»»» LEITURA OBRIGATÓRIA

PUBLICIDADE

Pesquisar matérias no Blog

GALERIA DE VÍDEOS DO BLOG:

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Hospital Municipal atola sem socorro...



Alguém precisa fazer algo imediatamente nas imediações do Hospital Municipal de Ouro Preto do Oeste, pois senão qualquer desavisado de moto, por exemplo, vai acabar morrendo em uma das valas que se abriram nas duas ruas paralelas que dão acesso a entrada do Hospital e que estão apresentando risco sério de acidentes.

Na última chuva forte do dia 28/02, nem mesmo super caminhão equipado para resgates, do Corpo de Bombeiros de município conseguiu escapar, o pior é que o veículo estava em serviço trazendo um cidadão que havia requisitado o socorro.

O impacto foi tão violento que nem todos os 8 soldados bombeiros conseguiram mover sequer um centímetro, sendo necessária a mobilização de um guincho para remover o mesmo.

Por melhor e bem treinado que seja o motorista, o caos em que se encontram algumas ruas de Ouro Preto do Oeste, principalmente em dias de chuvas fortes, acabam ocultando as arapucas que transformam as nossas ruas em um verdadeiro campo minado.

Se até o Corpo de Bombeiros anda pedindo socorro, quem virá nos socorrer???

Seria até cômico se não fosse trágico que alguém se estatelasse com risco de morte bem na porta do Hospital, mas a verdade é que quando o assunto é vida humana, ninguém tem o direito de brincar de Deus.

Pesquisa ilegal antecipada.


Na última quarta feira (27/02), uma equipe de pesquisadoras estava preenchendo um questionário de pesquisa eleitoral nos limites da Praça dos Três Coqueiros, em Ouro Preto do Oeste, onde alegavam estar trabalhando em nome do Jornal O Estadão do Norte, de Porto Velho.

Nossa reportagem entrou em contato como representante local do jornal, Alexandre Araújo, para que o mesmo pudesse nos confirmar o envio dessa equipe para o interior, o que foi taxativamente desmentido pelo jornalista, que afirmou não ter recebido nenhum comunicado da diretoria e que a empresa não estaria realizando pesquisas nem na capital e muito menos no interior.

Na ocasião em registrávamos o trabalho das a vereadora Joselita Araújo surgiu para saber qual eram os candidatos citados na pesquisa e a quanto estava a porcentagem de cada um.

Entre os nomes apreciados estavam Jacques Testoni, Marcelino, Bráz Resende, Sônia Arrabal e Carlos Magno, sem maiores surpresas a vereadora pode constatar que o índice de aceitação do ex-prefeito estrapolava qualquer expectativa, enquanto o empresário Jacques Testoni estava com a segunda colocação, seguido de perto pela pré candidata pelo PT, Sônia Arrabal e o empresário Clécio Marcelino.

Fizemos questão de perguntar as pesquisadoras por que não colocaram o nome do atual deputado Alex Testoni, e inusitadamente tivemos a seguinte afirmativa: "Ele não quis que fosse colocado o seu nome".

Então perguntei, perante a vereadora Joselita:"Mas essa pesquisa não é do Estadão?"
Visivelmente embaraçada a pesquisadora pediu licença e disse que não poderia estar comentando sobre os objetivos da pesquisa pois poderia ser demitida.

Bom, mas diante da suspeita de pesquisa eleitoreira antecipada que esteja acontecendo ilegalmente na cidade, deixo a cargo do MP para investigar quem são os reais interessados nessa tentativa de induzir o voto do eleitorado.
(CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIÁ-LA)
Entre mortos e feridos, quem se saiu mal mesmo na referida pesquisa é a atual administração do prefeito Bráz Resende que não obteve nem um pontinho no conceito do entrevistados, enquanto o nome do atual sub chefe da Casa Civil dispara com um porcentagem de 80%, ou seja, de cada 10 pesquisados, 8 estão com o ex-prefeito.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Despreparo preocupante: Violência de policial quebra dedo de menor em Ouro Preto do Oeste.

Em todas as instituições públicas existem sempre os que insistem em cometer abusos e arbitrariedades contra a população, e na Polícia Militar de Ouro Preto do Oeste não poderia ser diferente.
Apesar do ostensivo e preventivo trabalho de fiscalização do trânsito que os comandantes do batalhão de Polícia Militar do município, na pessoa do Capitão Áureo e do Sgtº Pires, vem desenvolvendo para renovar a consciência da população e corrigir o trânsito local quanto à necessidade do uso do capacete, coisa pouco usual há anos na cidade, algo que traz uma impressão de falta de policiamento e desordem, distinguindo Ouro Preto do Oeste dos demais municípios do país, onde o uso do utensílio de segurança é obrigatório.
Não bastasse essa sensação de insegurança por essa omissão dos comandos anteriores, o atual comando agora enfrenta um outro desafio, talvez até maior do que o fato de conscientizar a população sobre o uso de capacetes, ou seja, o despreparo de alguns soldados provoca uma nova onda de atitudes abusivas que mancham e desvirtuam o real papel da Polícia Militar que é o de promover segurança e preservar a dignidade das pessoas de bem.

No último sábado (23/02), nossa equipe de reportagem flagrou um episódio de brutal excesso de autoridade por parte do policiamento que estava realizando uma blitz na Avenida Daniel Comboni, no coração da cidade, dois adolescentes passeavam com um patinete de menos de 50 cilindradas, quando foram abordados com extrema hostilidade por policiais, que ao sugerirem a apreensão do patinete se sentiram ultrajados com o fato dos jovens perguntarem o porquê da apreensão e foram logo dando voz de prisão aos adolescentes, P. F. A. Júnior, de 17 anos, e o maior Glauber Rocha, de 20 anos.

Por ser estudante de direito o menor argumentou que não poderia ser preso e que não era bandido para que o policial o tratasse com agressividade, porém sem qualquer justificativa e perante dezenas de testemunhas e amigos os jovens foram imobilizados e empurrados para dentro do veículo policial, mesmo sobre os protestos da população.
Mesmo o estudante declarando que estava em frente ao escritório do pai, e que o mesmo deveria ser requisitado para responder por qualquer um dos seus atos, os policiais se quer deram chances de diálogo, aponto de quebra o dedo mindinho, altura do 5º quilodactilo, comprometendo permanentemente a articulação da mão esquerda do menor que foi radiacalmente preso.

O ocorrido foi registrado pela família do menor na delegacia de Ouro Preto do Oeste como lesão corporal e abuso autoridade seguido de métodos de tortura, junto ao titular Dr. José Luiz Moreira que afirmou que todos os procedimentos serão tomados para apurar os fatos e instaurar o inquérito sem reservas para com os envolvidos.
Entre os Policiais Militares que participaram dessa ação vergonhosa estavam, segundo declarações de testemunhas, o soldado PM Marcelino, o soldado PM Teodoro, o soldado PM Jailson, o soldado PM Aparecido e por último o soldado PM Lemos, que foi o autor da agressão física no menor.

O pai do menor, Pedro Felizardo de Alencar, advogado, cujo escritório fica em frente ao local da blitz, já entrou com uma representação contra a Polícia Militar do Estado de Rondônia junto ao Ministério público e pede a reparação dos danos morais e a punição máxima aos PMs pela inconcebível demonstração de desrespeito a população e violência policial do PM Lemos, que ocasionou a lesão corporal em seu filho que segundo os médicos jamais será reparada.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Pede pra sair!!!


O último a ser descartado que nem modes por Dom Juan foi um acadêmico de jornalismo metido a estagiário sem nunca ter sido, o mala depois de várias e decepcionantes derrapagens nas pistas da aba do boné mais arrogante e prepotente de Rondônia, foi chutado que nem cachorro sarnento e agora anda escrevendo sobre a desgraça alheia pra ver se tem gente que gosta dele.

Dizem que a última C.O. (Cagada Operacional) do indivíduo, foi mentir descaradamente para todo os veículos de comunicação do Estado de Rondônia sobre um suposto acidente na BR 364, onde o "chaveirinho de deputado" inventou uma fantástica e mirabolante "estória da carochinha", sobre um ato divino praticado por um super segurança bombadão, colocando um franzino deputado como se fosse o último ungido por Deus e a última esperança da terra.

Mas parece que o feitiço virou contra o feiticeiro, em vez de agradar, amargou uma fumada daquelas, pois a verdade apareceu e o fanfarrão foi mais do que desmacarado pelos próprios envolvidos no acidente que juram pela mãe mortinha que o deputado não arredou o pé de dentro do ar condicionado de sua caminhonete pra socorrer ninguém, vai ver que foi pra não molhar as vastas madeixas implantadas.

Perdeu a máquina fotográfica, perdeu a vaga de estepe no bagageiro da SRV, perdeu o Note Book, perdeu o rumo, perdeu a moral, aliás, que moral...

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Abuso de poder econômico e promoção pessoal nas barbas da justiça.



Ontem pela manhã a equipe do deputado Alex Testoni resolveu nos presentear gratuítamente com um exemplar quentinho da Folha de Rondônia para o deleite dos cupinxas e puxas sacos de plantão.

Não fosse a matéria de uma página e mais um pouquinho na sessão política, com certeza o comércio de Ouro Preto do Oeste não teria essa grata surpresa em outros dias de seus afazeres, pois bem, em se tratando de domingo, o que acabou pegando mal foi o fato de que o jornal trouxe tanto decepção a população que se indigna cada dia mais pela inoperância dos deputados eleitos pelo município, que além de estarem se tornando mais uma frustrante confirmação de que "político é tudo igual mesmo", ainda vem querer convercer o povo que o fato de estarem desfilando com os seus carrões e helicóptero pelo Estado já é o suficiente para atender as necessidades do povo.

Talvez certos deputados desconheçam que manipulação de massas através da mídia é crime político previsto em lei e que se ainda não conseguiram se sobresair, arrumando algo melhor do que o saudoso Jornal Rondônia, o nosso jornal lembra?

O jeito vai ser esses deputados contratar logo a Rede Globo pra dar a devida assistência e tentar salvar as suas imagens que estão cada dia mais desbotada e bem distante daqueles 13.667 votos que o senhor obteve através de promessas de geração de emprego que até agora não passaram dos 31 paraquedistas que se coçam entre o Gabinete Central e o de Porto Velho.

Enquanto isso, os verdadeiros eleitores e pessoas de bem do município que acreditaram nas suas ilusões de palanque estão se evadindo da cidade aos bandos para procurar outros horizontes em cidades mais promissoras como Machadinho do Oeste, lá pelo menos não existe nenhuma sombra da sua manipuladora organização que possa impedir a outros de se desenvolverem o município sem dar de cara nas suas porteiras.

Quem me dera meu amigo Maycon Tadeu da "Galetos", que está indo embora do município depois de tantos anos de inesquecíveis de luta e esperança ao lado do pai (Celson Tadeu - In Memorian), que eu pudesse lhe dizer que ainda há alguma chance de as coisas mudarem, mas como sou novato e já sofri muito mais que dez de vocês pioneiros juntos nas garras da dominação econômica desse maquiavel, devo apenas lhe dar um grande abraço e desejar que dias melhores sorriam para sua família, pois infelizmente Ouro Preto pode acabar se tornando, após essas eleições vindouras, uma verdadeira fazenda comprada de porteira fechada.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Liminar suspende aplicação de artigos "caiados" da Lei de Imprensa.



O ministro Carlos Ayres Britto, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que juízes e tribunais suspendam o andamento de processos e os efeitos de decisões judiciais ou de qualquer outra medida que versem sobre alguns dispositivos da Lei de Imprensa (Lei 5.250/67). A decisão liminar, deferida parcialmente, deverá ser referendada pelo Plenário do Supremo.

Por intermédio da Argüição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 130, o PDT (Partido Democrático Trabalhista) afirma que a Lei 5.250/67, que regula a liberdade de manifestação do pensamento e de informação, viola diversos preceitos constitucionais e, por isso, deve ser revogada em sua totalidade.

"A atual Lei de Imprensa [Lei 5.250/67], diploma normativo que se põe na alça de mira desta ADPF, não parece mesmo serviente do padrão de democracia e de imprensa que ressaiu das pranchetas da nossa Assembléia Constituinte de 1987/1988", disse o ministro. "Bem ao contrário, cuida-se de modelo prescritivo que o próprio Supremo Tribunal Federal tem visto como tracejado por uma ordem constitucional (a de 1967/1969) que praticamente nada tem a ver com a atual", completou, lembrando precedentes da Corte: Petição (Pet) 3486, Recursos Extraordinários (REs) 348.827 e 447.584, entre outros.

O relator, em sua decisão, deferiu parcialmente a liminar a fim de que sejam suspensos os processos que impliquem na aplicação de alguns dispositivos da Lei de Imprensa. São eles: (a) "a parte inicial do parágrafo 2º do artigo 1º (a expressão "...a espetáculos e diversões públicas, que ficarão sujeitos à censura, na forma da lei, nem ..."; (b) o parágrafo 2º; (c) a íntegra dos artigos 3º, 4º, 5º, 6º, 20, 21, 23, 51, 52; (d) aparte final do artigo 56 (o fraseado "...e sob pena de decadência deverá ser proposta dentro de três meses da data da publicação ou transmissão que lhe der causa..."); (e) os parágrafos 3º e 6º do artigo 57; (f) os parágrafos 1º e 2º do artigo 60; (g) a íntegra dos artigos 61, 62, 63, 64 e 65.

Assim, conforme a decisão de Ayres Britto, em espetáculos e diversões públicas deve haver livre manifestação do pensamento, "e a procura, o recebimento e a difusão de informações ou idéias, por qualquer meio, e sem dependência de censura" (parte inicial do parágrafo 2º do artigo 1º).

Também são alvo da decisão do ministro os artigos 20, 21 e 22, que dispõem sobre os crimes contra a honra (calúnia, difamação e injúria), bem como a responsabilidade civil do jornalista profissional e da empresa que explora o meio de informação ou divulgação (artigos 51 e 52).

Quanto aos requisitos para a concessão da liminar, o ministro entendeu estar configurada, ao caso, a plausibilidade jurídica do pedido (fumus boni iuris). Em relação ao perigo na demora da prestação jurisdicional (periculum in mora), Ayres Britto afirmou que "não se pode perder uma só oportunidade de impedir que eventual aplicação da lei em causa (de nítido viés autoritário) abalroe esses tão superlativos quanto geminados valores constitucionais da Democracia e da liberdade de imprensa".

(LEIA NA ÍNTEGRA A DECISÃO QUE RESULTOU NA LIMINAR DO STF)

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Você sabe o que é Clientelismo?



Gerhard Erich Böhme

A maioria dos políticos brasileiros é clientelista. É uma das formas de se fazer política no Brasil, decorrente da falta de um instrumento autêntico e democrático como o voto distrital, voto distrital misto ou voto distrital de média magnitude, este último o mais adequado, segundo minha opinião, à realidade brasileira. ...

O voto distrital é um instrumento que aproxima o político de seu eleitor e vice-versa, cria responsabilidades e compromissos, permite que os problemas sejam resolvidos a nível local, afinal é lá que mora o cidadão. ...

Nós estamos passando pela ilusão socialista, com os espasmos do PSDB e PT no poder, com suas "políticas progressistas". ...

Na última década foi introduzida uma novidade, também passam o bastão de marido para mulher ou amante ... De pai para filha. Progredimos... É a participação feminina na política.

Quando vejo um político dizer que vai consultar sua base eleitoral, aqui no Brasil vemos que vai consultar os seus afiliados e financiadores de sua campanha. Na Alemanha, Espanha, Grécia e mesmo nos Estados Unidos, por que não - apesar desta onda de antiamericanismo? E em muitos outros países o político realmente vai consultar sua base eleitoral: seus eleitores.

Mas o que significa o vocábulo? Clientelismo é a utilização dos órgãos da administração pública com a finalidade de prestar serviços para alguns privilegiados em detrimento da grande maioria da população, através de intermediários, que podem ser afiliados políticos, prefeitos, vereadores, servidores públicos, deputados, secretários, pessoas influentes, etc.

O clientelismo tem a finalidade de amarrar politicamente o beneficiado. Os intermediários de favores, prestados às custas dos cofres públicos, são os chamados clientelistas, despachantes de luxo ou traficantes de influências. O grande objetivo dos intermediários é o voto do beneficiado ou dinheiro (corrupção).

O clientelismo é a porta da corrupção política e o pai e a mãe das irregularidades e do uso da "máquina administrativa" com finalidades perversas e no final da história os prejudicados são a maioria dos cidadãos e cidadãs que cumprem com seus deveres.

Outra questão importante, já que temos uma grave distorção de representatividade, tanto na Câmara e nos Senado, diferenciando os brasileiros em função de onde vota, fazendo com que a maioria dos brasileiros - aqueles que votam nos Estados mais populosos da União - cheguem a valer 15 a 20 vezes menos que os cidadãos de Estados do Nordeste e Norte. Esta questão nos trás uma grave distorção: o poder político e econômico decorrente deste, normalmente na mão de algumas famílias centenárias, passado de pai para filho, é concentrado, criando nestes Estados verdadeiros "currais eleitorais".

Deveríamos seguir um dos princípios da verdadeira democracia: cada cidadão um voto, obviamente com o mesmo valor.

Infelizmente o brasileiro é ignorante neste assunto de representatividade política e coeficiente eleitoral:

1.. Ele é obrigado a votar, não tem livre arbítrio ou liberdade de decidir.
2.. Acha certo saber quem é o Presidente e esperar dele soluções, ao passo que desconhece quem são os seus deputados, vereadores e até mesmo prefeitos, aqueles que poderiam contribuir, de forma participativa, na solução de seus problemas.
3.. Acha certo um acreano ou nordestino valer cinco a vinte vezes um paulista ou carioca na hora de votar.
4.. Acha certo que um vereador ou um deputado não tenha vínculo que o amarre a idéias ou a sua base eleitoral, seus eleitores.
5.. Acha certo pertencer a currais eleitorais e eleger pseudo-líderes que passam o bastão de pai para filho, desde o início das capitanias hereditárias.
6.. Acha certo um político ser eleito defendendo valores e princípios de um partido e posteriormente não seguí-los, na maioria das vezes mudando de partido.


Infelizmente o brasileiro é ignorante neste assunto de representatividade política e coeficiente eleitoral, prefere apontar todas as mazelas aos conspiradores, sejam eles de direita, esquerda,liberais ou totalitários, ou ainda esquerda-volver:

Ele é obrigado a votar, não tem livre arbítrio ou liberdade de decidir se deve ou não participar das eleições.

Acha certo saber quem é o Presidente e esperar dele soluções, ao passo que desconhece quem são os seus deputados, vereadores e até mesmo prefeitos, aqueles que poderiam contribuir, de forma participativa, na solução de seus problemas.

Acha certo um acreano ou nordestino valer cinco a vinte vezes um paulista ou carioca na hora de votar devido a falta de coeficiente eleitoral único no Brasil.

Acha certo que um vereador ou um deputado não tenha vínculo que o amarre a idéias ou a sua base eleitoral, seus eleitores.

Acha certo pertencer a currais eleitorais e eleger pseudo-líderes que passam o bastão de pai para filho, desde o início das capitanias hereditárias.

Acha certo um político ser eleito defendendo valores e princípios de um partido e posteriormente não seguí-los, na maioria das vezes mudando de partido.

Acha certo termos um parlamentarismos às avessas, primeiro se elege o primeiro-ministro para que ele depois venha a compor a base aliada através de mecanismos corruPTos e clientelistas, sendo o mensalão apenas mais um exemplo. ...

O brasileiro acredita ingenuamente que os "políticos de plantão" resolverão seus problemas, transferindo a eles suas responsabilidades e autoridade. Esquecem que estes, devido ao modo de se fazer política no Brasil, defenderão seus interesses e de seus pares e raramente servirão aos interesses de seus eleitores ou seguirão os princípios e valores de seus partidos.

Gerhard Erich Böhme

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

ALEX TESTONI - CLIENTELISMO, PROPAGANDA ELEITORAL ANTECIPADA E PROMOÇÃO PESSOAL.


Como se já não bastasse o clientelismo praticado pelo deputado Alex Testoni durante a aplicação de lama asfáltica no município de Ouro Preto do Oeste em novembro a dezembro de 2007, quando o mesmo bancou de seu próprio bolso, o valor de R$ 25.000,00, para o pagamento do caminhão usina que veio de Mato Grosso aplicar o material.

A cada dia Ouro Preto do Oeste presencia mais e mais abusos e manifestação de publicidade pessoal promovida pelo deputado e sua equipe de assessores como se ainda em campanha estivessem, talves seja mera inexperiência, ou até mesmo falta de conhecimento da legislação brasileira, o que complica cada vez mais a vida política do estreiante na vida pública.

No Carnaouro 2008, em Ouro Preto do Oeste, era comum ver o automóvel Fiat Mille, que é o veículo oficial do gabinete do deputado, desfilando pelas ruas do município divulgando de forma ensurdecedora a vinda da Banda Bahiana Tchaka Bum.
(CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR.)
Bom até ai pode se dzer que tudo bem, pois qualquer político pode prestar "apoio" aos eventos festivos e culturais, porém nesse caso a Banda em questão foi contratada pelos próprios filhos do deputado Alex Testoni que arrebanharam uma multidão na compra de Abadás vendidos a R$ 100,00, para uma apresentação no dia 02/02/2008, fato que não aconteceu, pois a Banda não compareceu, sendo que até as vésperas do show Ouro Preto do Oeste não constava no calendário de shows da banda, mas sim a cidade de Cacoal apenas.

Milhares de foliões de municípios vizinhos se viram prejudicados por que não tiveram como comparecer no dia da apresentação da banda, 48 horas após, mesmo por que não foi feita em tempo hábil a devida comunicação por parte da organização do evento que conseguiu contornar a situação remanejando a vinda da mesma para o dia 04/02 e desembolsando novamente mais R$ 25.000,00 para cumprir o pagamento do cachê para que a mesma se apresentasse, ainda assim a organização não cumpriu a promessa de desfilar pelas avenidas da cidade em cima do trio elétrico e tocou parada sem cumprir o devido acordo de isolamento dos foliões que desembolsaram R$ 100,00, ou seja quem não pagou também curtiu a Tchaka Bum sem a menor cerimônia usufruindo das mesmas regalias dos que portavam os abadás.
(CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR.)

Não satisfeitos, a brilhante equipe e o deputado agora promovem o lançamento da pré candidatura de seu irmão, o empresário Jacques Testoni, para concorrer a cadeira de prefeito do município através de propaganda política antecipada, associando o nome do empresário a todos os eventos festivos do município, desde a última Agri-Show Norte e principalmente no Latino Americano de Moto Cross, onde o nome do mesmo foi massiçamente pulverizado pelos microfones e um considerável numero de bonés contendo o nome do empresário foi despejado entre a multidão que compareceu ao evento, e que são utilizados propositalmente pelos funcionários do Gabinete Central do deputado e pelo próprio pré candidato em suas aparições públicas.
(CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR.)
Essa semana a farra se tornou ainda maior, pois espalham-se pela cidade diversas faixas de agradecimento e auto promoção do deputado em vias públicas e em colégios do estado, como se todos devessem reverênciar o legislador por toda sorte de coisas que existem no município.
(CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR.)

(CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR.)

A ponto de, até mesmo de se utilizarem de integrantes do sistema prisional para promoverem a imagem política do deputado Alex Testoni dentro de órgãos públicos do estado.
(CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR.)
Em entrevista gravada concedida ontem (18/02/2008), a nossa reportagem, o senhor Douglas Vailant Mariano, que cumpre pena de detenção de 14 anos no presídio municipal em regime semi aberto, por pratica de roubo, artigo 157, diz que a mais de um mês recebeu pessoalmente das mãos do Chefe de Gabinete Central em Ouro Preto do Oeste, Marcos Marques, uma camiseta com o nome do deputado, com os dizeres:"Equipe Alex Testoni", contendo o logotipo de campanha do deputado (Fora de época, diga-se de passagem) e um boné do Posto Avenida, que pertence ao Grupo Dom Bosco, com o objetivo de que o mesmo sirva de uniforme de trabalho dentro das dependências do Colégio Estadual Joaquim de Lima aonde presta serviços comunitários para a redução de sua pena.

No momento em que concluíamos a entrevista fomos surpreendidos por mais um integrante da equipe do deputado Alex Testoni e funcionário da Dom Bosco, de nome Giovani,e que também é pré-candidato a uma das vagas de vereador no município nas próximas eleições, o qual se sentiu extremamente incomodado a presença de nossa reportagem a ponto de sugerir uma intimidação indireta e depois impediu a continuidade da entrevista do apenado sugerindo que o mesmo se recolhesse para o interior do colégio, demonstrando uma evidente autoridade sobre os serviços do detento naquela entidade educacional.
(CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR.)
Emitimos aqui a nossa repulsa a exploração de seres humanos que desconhecem o fato de estarem sendo usados para fins escusos e todos os abusos de autoridade e cometidos por esse deputado e toda a sua equipe que obviamente só faz o que faz por o seu comandante se acha acima da lei e de todas as normas e convenções éticas, sociais e morais que fundamentam a democracia e a vida pública.
(CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR.)

Como diria Barnun: "A cada minuto nasce um "otário", e graças DEUS por eles existirem, em sua essência são o sal da terra, pois são aqueles nos quais se perpetua a idéia de que a felicidade nunca vai morrer, pois a recusa de observar as regras de decência e honestidade estabelecidas leva muitos homens a serem menos respeitados e infinitamente infelizes, exatamente por que ampla maioria da humanidade, ou seja, os "otários", sentem intuitivamente que a decência e a honra são necessárias para a busca da felicidade; são assim relativamente inocentes e até certo ponto estão a mercê de pessoas inescrupulosas, mas que porém, certamente se tivessem tomado o caminho certa não se veriam excluídos da verdadeira felicidade."

Se alguém encontrar dignidade nesse tipo de político, por favor me avisem...

domingo, 17 de fevereiro de 2008

Parabéns para nós repórteres!



Hoje, 16 de fevereiro comemora-se o Dia do Repórter. Como estamos no Brasil, país em que mais se processa jornalistas no mundo, decidimos prestar nossa homenagem aos repórteres brasileiros na figura do jornalista Luís Nassif, que acaba de receber cinco processos por seus trabalhos.

Muito embora seja uma profissão notória, poucos sabem realmente o que ela exige e qual deve ser o perfil deste profissional.

O Dicionário Houaiss dá a seguinte definição: "Jornalista que recolhe informações, notícias de qualquer natureza, para transformá-las em matéria de noticiário. Noticiarista de periódicos, rádio, televisão etc." Teoricamente, seria apenas isso. No entanto, na prática é preciso muito mais.

Dia do Repórter: momento de comemoração ou de reflexão?, pergunta o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Ceará, uma das poucas entidades dos jornalistas que lembrou a data, para emendar: "Não dá para fingir que estamos com uma venda nos olhos e não enxergarmos que, no Dia do Repórter (16 de fevereiro) e em quase todos os outros do ano, os jornalistas estão sendo submetidos ao excesso de trabalho, a salários humilhantes e ao desrespeito à profissão que abraçaram por amor."

Parabéns para os repórteres!

URGENTÍSSIMO !!!


URGENTÍSSIMO

Fiquem atentos nos próximos dias!·
Não abram nenhuma mensagem com um arquivo chamado ' invitation', Independente de quem a enviou.·
é um vírus que 'abre' um tocha olímpica que 'queima' todo o Disco rígido do computador.

Este vírus virá de uma pessoa conhecida que tem seu nome em sua Lista·
de endereços, por isso você deve enviar esta mensagem a todos Os seus contactos.·
É preferível receber 25 vezes esta mensagem, do que receber o vírus e abrí-lo.·
Se receber a mensagem chamada 'Invitation' não a abra e apague do seu computador imediatamente!·
É o pior vírus Anunciado pela CNN e classificado pela Microsoft Como o mais destrutivo que já existiu .

Ele foi descoberto ontem à tarde pela McKafee e não existe Anti-vírus para ele.·
O vírus destrói o Sector Zero do Disco Rígido, onde as informações Vitais de seu funcionamento são guardadas.·
ENVIE ESTA MENSAGEM A TODOS QUE VOCÊ CONHECE...

Não saia sem pagar não seus "Mala"...











Dois grandes desafetos meu quase foram pra "caixa prego" essa semana ao se ver envolvido em um acidente nas rodovias brasileiras.

Não fosse a grande soma em dinheiro que os "mal-acabados" me devem eu até que estaria soltando caixas e mais caixas de rojão, mas como diz o ditado: "Aqui se faz, aqui se paga."

Quero pedir aos meus "nobres" amigos da onça, que não se despesam do mundo real sem antes acertar as contas por aqui com os que vocês um dia prejudicaram.

Depois vocês podem sair detonando lá pra bandas do inferno, de onde nunca deveriam ter saído...

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Logotipos que nunca "funcionaram".

INSTITUTO BRASILEIRO DE ESTUDOS ORIENTAIS


LOJA DE TROCA DE BRINQUEDOS


MARCA DE GRIFF ITALIANA


CENTRO PEDIÁTRICO (PROPRIETÁRIO M. JACKSON)


CLINICA DENTÁRIA ARGENTINA


FARMÁCIA DE TRATAMENTO DE DOR NAS COSTAS


MARCA DE CACHORRO QUENTE ALEMÃO


LOJA DE RECUPERAÇÃO DE COMPUTADORES

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

A Lei não pesca "Peixe Grande".




Contam os pescadores urbanos do município que quem quase foi enquadrado em crime de preservação ambiental e pesca ilegal foi prefeito de um município do interior que tem uma praça muito famosa no estado e recheada de peixes de todas as mais exuberantes espécies.

Segundo o vigia da praça, na manhã de sábado último dia 08/02, ao raiar o dia, encontrou dois abusados munidos de suas respectivas varas de pescar desfrutavam alegremente das terapeuticas beliscadas dos peixinhos.

Porém, mal sabia o desavisado funcionário público que um dos espertinhos era ninguém mais que o próprio prefeito, que juntamente com sua irmã que colocavam a conversa em dia enquanto treinavam a suas habilidades esportivas.

Com a chegada da polícia militar, rapazes novatos que acabaram de ser incorporados, quase que o prefeito e sua estimada irmão são conduzidos à delegacia para prestar os devidos esclarecimentos, caso que só pode ser contornado por que o prefeito sacou de seus documentos públicos e conseguiu provar aos policiais que era realmente quem dizia ser.

Ao saber de sua bola fora, o vigia da praça entrou em desespero tendo como certa a sua demissão, porém o prefeito se redimiu de seus pecados ao considerar que o funcionário foi mais do que eficiente, pois o pior seria se o funcionário público acabasse seguindo os passos do patrão e não cumprisse seu papel em denunciar os que tentam subtrair os venerados peixinhos, que fazem parte do acervo ambiental do patrimônio público.

Ai, ai, coisas de Ouro Preto.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

ALGO NÃO CHEIRA BEM OURO PRETO DO OESTE.

Segundo nossas fontes o orgão fiscalizador da saúde estadual, a Sedam, andou passando por cima de algumas competências municipais e se adiantando em liberar certas certidões que não estão de acordo com a real situação de conservação ambiental dos iguarapés que um laticínio local proporciona ao município.

Ao que tudo parece, a origem do mal odor generalizado que se espalha no período noturno pela município está sendo rigorosamente investigado pela saúde sanitária e secretaria de meio ambiente da cidade, mas a pergunta que não quer calar é a falta de entrosamento, ou a prepotência do orgão estadual em não aguarda o parecer do município e sair liberando uma documentação sem os devidos laudos conclusivos.

Caso o empresa seja inocentada, o grande desafio dos ambientalista de plantão e da população em geral será apontar uma fonte mais justificada para a podridão apreciada em certos dias da semana, ou então se conformar e dormir com um pregador no nariz sonhando estar em uma câmara de gás coletiva, ai nem a "Santa Maria" aguenta autoridades.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Novidade na Praça da Liberdade


Pessoal não podemos perder hoje é dia de Rodízio de Pizza na Praça da Liberdade em Ouro Preto do Oeste, quem está promovendo é a nova administração do Shopping da Liberdade, bem no coração da cidade, a partir das 19:00h.

São 10 sabores deliciosos que e atrações musicais, eu recomendo e vou estar lá, quem sabe você não vem e de quebra acaba sendo entrevistado para o novo programa de entrevista "Gente Nossa" da nova TV GAZETA NEWS.
Vale a pena conferir! (Faça a sua reserva pelo fone: 9204 - 7007)

Boné Virado I

Contam as línguas santas que quem não anda nada feliz com o carnaval 2008 é um certo deputado “bonézeiro” do interior do estado, que teve que sair de boné virado e comer tampado um sonoro NÃO da administração municipal, quando tentava persuadir o prefeito a manter um cordão de isolamento entre o público da cidade e seus logrados foliões, que compraram abadás a R$ 100,00 para assistir uma banda bahiana no dia 02/02 e quase ficaram sem seu show atendido, pois a mesma só pode comparecer na segunda dia 04/02, alegando problemas de “teto” para o pouso do avião em Ji-Paraná.



Boné virado II

Além de sair nitidamente constrangido do gabinete do prefeito, um dos seus assessores ainda teve que ouvir da boca do prefeito que não passava de um “arrogante” para tratar dos assuntos do deputado, deixando claro que em nada contribuiu para a integração do município com um de seus representantes na Assembléia.



Boné virado III

Resumo da ópera, mais uma vez quem ficou na mão mesmo foi o povo que mora em outros municípios e não tiveram condições de vir ao desprogramado show que foi adiado por falta de “teto”, e com isso dançou ao som do “Tim Ganei” ao invés Tchaka bum, com uma Garoupa de R$ 100,00. Será que o nobre deputado que acabou de comprar um helicóptero não poderia ter solucionado o problema antes de ficar novamente queimado por sua “assessoria” e parentes?

Uma coisa nós temos que reconhecer, enquanto houver trouxas, sempre haverão pessoas milionárias...

RECADO DA ACADEMIA JR PARA OURO PRETO DO OESTE.


OLHA AÍ GALERA!!!!

O CARNAVAL JÁ PASSOU!!! AGORA É HORA DE MANTER-SE EM FORMA, PERDER AQUELAS GORDURINHAS LOCALIZADAS!!
A ACADEMIA JR. SPORTS OFERECE À TODOS O QUE HÁ DE MELHOR EM EQUIPAMENTOS DE MUSCULAÇÃO, ESTEIRAS ELÉTRICAS COMPUTADORIZADAS, BICICLETAS ERGOMÉTRICAS HORIZONTAL E VERTICAL E MUITO MAIS... ALÉM DE TER UM AMBIENTE AMPLO, AREJADO E ACIMA DE TUDO UM AMBIENTE FAMILIAR,
E AINDA OFERECE AULAS DE JUDÔ E JIU-JITSU COM O PROFESSOR JÚNIOR - FAIXA PRETA 3º DAN, PARA CRIANÇAS A PARTIR DE 3 ANOS DE IDADE
DIVERSOS HORÁRIOS, DE SEGUNDA À SEXTA DAS 6:00 HS ÀS 22:00 HS.
FAÇA NOS UMA VISITA E CONFIRA!!!!
___________________________________________________

Esse é o recado do Professor Júnior da JR ACADEMIA, que convoca todos os amantes da boa forma a retornarem aos átrios da malhação, e podem acreditar, o equipamento que chegou é de primeiríssima eu já conferi, vale a pena investir em sua saúde...

domingo, 3 de fevereiro de 2008

Corruptos alimentam as massas carentes.

Deu no Domingo Espetacular da Rede Record deste domingo (03/02/08).


Callichirus Major
(corrupto)
Calma, não tem nada haver com os habitantes de hábitos peculiares do Congresso Nacional em Brasília, é que no litoral de Maceió existe um seleto grupo de pescadores que se especializou em capturar um pitoresco molusco apelidado de "corrupto", tudo por que o gosmento petisco acabou virando uma alusão aos nossos políticos que gostam de circular pelas manchetes dos periódicos como capa de escândalos, além do fato da curiosa espécie ser liso igual um sabão, de difícil captura e adora chafundar em uma lama.

Só é possível se extrair um espécimie com uma sugestiva ferramenta de sucção especial chamada "Papa Corruptos", bem ao estilo dos caçadores de petróleo, ou seja, conseguir encontrar um é mera obra do acaso.

A realidade é que o bichinho nada mais serve do que uma excelente isca para peixe de porte maior.

Se a moda pega, podíamos levar esses exímios pescadores pra realizar uma varredura pelos corredores da Câmara e do Senado Federal.
.

PUBLICIDADE

ESTOU EM PAZ, E VOCÊ ?

Um Diploma ou um Sacerdócio?

Que respostas podemos dar à indagação sobre os motivos de se exigir que o profissional de Jornalismo seja formado por uma faculdade?

Digamos, desde logo, que a faculdade não vai "fazer" um jornalista. Ela não lhe dá técnica se não houver aptidão, que denominamos de vocação.

A questão é mais séria e mais conseqüente. A faculdade, além das técnicas de trabalho, permite ao aluno a experiência de uma reflexão teórica e, principalmente, ética.

Não achamos absurdo que um médico deva fazer uma faculdade. É que vamos a ele entregar o nosso corpo, se necessário, para que ele corte, interfira dentro de seu funcionamento, etc.

Contudo, por vezes discutimos se existe necessidade de faculdade para a formação do jornalista, e nos esquecemos que ele faz uma intervenção muito mais radical sobre a comunidade, porque ele interfere, com seus artigos, suas informações e suas opiniões, diretamente dentro de nosso cérebro.

Acho que, pelo aspecto de cotidianidade que assumiu o Jornalismo, a maioria das pessoas esquece que o Jornalismo não é uma prática natural.

O Jornalismo é uma prática cultural, que não reflete a realidade, mas cria realidades, as chamadas representações sociais que interferem diretamente na formulação de nossas imagens sobre a realidade, em nossos valores, em nossos costumes e nossos hábitos, em nossa maneira de ver o mundo e de nos relacionar com os demais.

A função do Jornalismo, assim, é, socialmente, uma função extremamente importante e, dada a sua cotidianidade, até mais importante que a da medicina, pois, se não estamos doentes, em geral não temos necessidade de um médico, mas nossa necessidade de Jornalismo é constante, faz parte de nossas ações mais simples e, ao mesmo tempo mais decisivas, precisamos conhecer o que pensam e fazem nossos governantes, para podermos decidir sobre as atividades de nossa empresa; ou devemos buscar no Jornalismo a informação a respeito do comportamento do tempo, nas próximas horas, para decidirmos como sair de casa, quando plantar, ou se manter determinada programação festiva.

Buscamos o Jornalismo para consultar sobre uma sessão de cinema, sobre farmácias abertas em um feriadão, mas também para conhecermos a opinião de determinadas lideranças públicas a respeito de determinado tema, etc.

Tudo isso envolve a tecnologia e a técnica, o nível das aptidões, capacidades e domínio de rotinas de produção de um resultado final, que é a notícia.

Mas há coisas mais importantes: um bom jornalista precisa ter uma ampla visão de mundo, um conjunto imenso de informações, uma determinada sensibilidade para os acontecimentos e, sobretudo, o sentimento de responsabilidade diante da tarefa que realiza, diretamente dirigida aos outros, mais do que a si mesmo.

Quando discuto com meus colegas a respeito da responsabilidade que eu, como profissional tenho, com minha formação, resumo tudo dizendo: não quero depender de um colega de profissão, "transformado" em "jornalista profissional", que eventualmente eu não tenha preparado corretamente para a sua função.

A faculdade nos ajuda, justamente, a capacitar o profissional quanto às conseqüências de suas ações.

Mais que isso, dá ao jornalista, a responsabilidade de sua profissionalização, o que o leva a melhor compreender o sentido da tarefa social que realiza e, por isso mesmo, desenvolver não apenas um espírito de corpo, traduzido na associação, genericamente falando, e na sindicalização, mais especificamente, mas um sentimento de co-participação social, tarefa política (não partidária) das mais significativas.

Faça-se uma pergunta aos juízes do STF a quem compete agora julgar a questão, mais uma vez, questão que não deveria nem mais estar em discussão: eles gostariam, de ser mal informados?

Eles gostariam de não ter acesso a um conjunto de informações que, muitas vezes, são por eles buscadas até mesmo para bem decidirem sobre uma causa que lhes é apresentada através dos autos de um processo?

E eles gostariam de consultar uma fonte, sempre desconfiando dela?

Porque a responsabilidade do jornalista reside neste tensionamento que caracteriza o Jornalismo contemporâneo de nossa sociedade capitalista: transformada em objeto de consumo, traduzido enquanto um produto que é vendido, comercializado e industrializado, a notícia está muito mais dependente da responsabilidade do profissional da informação, que é o jornalista, do que da própria empresa jornalística que tem, nela, a necessidade do lucro.

Assim sendo, é da consciência aprofundada e conscientizada do jornalista quanto a seu trabalho, que depende a boa informação.

E tal posicionamento só se adquire nos bancos escolares, no debate aberto, no confronto de idéias, no debate sério e conseqüente que se desenvolve na faculdade.

Eis, em rápidos traços, alguns dos motivos pelos quais é fundamental que se continue a exigir a formação acadêmica para o jornalista profissional.

A academia não vai fazer um jornalista, mas vai, certamente, diminuir significativamente, a existência de maus profissionais que transformam a informação, traduzida na notícia, em simples mercadoria.

Danny Bueno
Ocorreu um erro neste gadget

______________ ÚLTIMOS VÍDEOS :

Loading...

_______________Arquivo vivo: