»»» LEITURA OBRIGATÓRIA

PUBLICIDADE

Pesquisar matérias no Blog

GALERIA DE VÍDEOS DO BLOG:

domingo, 30 de março de 2008

Busch, o Império contra-ataca...


Em resposta aos sarcásticos comentários do presidente Lula, onde o ele manda que o líder maior do mundo livre adminstra-se suas crises e deixa-se o Brasil crescer, o mesmo deixa claro através dessa foto qual seria as suas palavras ao nosso presidente:

quinta-feira, 27 de março de 2008

Toninho Pena é pré-candidato a prefeito.


Para esquentar ainda mais os bastidores políticos das eleições municipais, a última grande surpresa no cenário eleitoral é a pré-candidatura dos vereadores do PTB as vagas de chefe e vice chefe do executivo ocupando as vagas nas cadeiras do Palácio dos Pioneiros.

Segundo informação fidedígnas o atual presidente da Câmara de Ouro Preto do Oeste estará se projetando também como pré candidato a prefeitura do município, pois esta foi a decisão do partido na última reunião estadual do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), do qual faz parte, que cada município estaria participando do processo eleitoral nas próximas eleições com pelo menos um candidato.

Essa decisão teve a aprovação maçissa do membros que compõem o partido nos quatro cantos do estado, contando com as presenças do presidente estadual Nilton Capixaba e do deputado federal Ernandes Amorim, município de Rolim de Moura.

Como Ouro Preto possui dois vereadores do PTB, Eudês Venâncio e Toninho Pena, pode até ser que tenhamos um dobradinha do partido para concorrer à vaga de chefe do executivo.

quarta-feira, 26 de março de 2008

Antes que alguma brasileira "abra a boca"...


Temendo ser envolvido em futuros escândalos, o novo governador de Nova York, David Paterson, que substituiu Eliot Spitzer depois do mais recente escândalo sexual na política americana, informou ao canal de tevê NY1 que já fumou maconha e cheirou cocaína. As afirmações seguem o teor polêmico das afirmações do novo governador. Assim que tomou posse, Paterson, contou que traiu sua esposa e a mesma disse que também traiu o marido.
(Fonte M.M.)

Assumindo a vergonha.


Num rompante de vergonha na cara, o ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou que professor brasileiro "ganha mal mesmo" e que o salário "só aumenta em ano eleitoral". "É inadmissível que em um país como o Brasil, 50% dos professores ganhem menos que o piso em tramitação no Congresso Nacional, que é de apenas R$ 950." (Fonte M.M.)

terça-feira, 25 de março de 2008

Morre em São Paulo o jornalista Sérgio de Souza (Caros Amigos).

O jornalista Sérgio de Souza (o Serjão) morreu em São Paulo, na madrugada de hoje (25/03), no Hospital Osvaldo Cruz. Aos 73 anos, Serjão foi operado há 15 dias, em razão de uma perfuração no duodeno. Deixou viúva a jornalista Lana Nowikow, com quem teve três de seus sete filhos. Há onze anos, em abril de 1997, ele lançou, com amigos e associados, a revista Caros Amigos, que vinha dirigindo até duas semanas atrás.

Vida longa à revista Caros Amigos: Michaella Pivetti (editora de arte), Mylton Severiano (editor executivo) e Sérgio de Souza (editor)

O velório acontece no Cemitério da Vila Alpina (Av. Francisco Falconi, 100), onde o corpo do jornalista será cremado logo mais às 16h30. Serjão trabalhou na Folha de S.Paulo, Quatro Rodas, no O Bondinho; no programa de televisão 90 Minutos na Bandeirantes e fez parte da equipe que fundou e lançou Realidade - entre outros trabalhos.

Cicarelli, a "Pegadora".

OUTRA FOTO ANTOLÓGICA QUE ENCONTRAMOS NA INTERNETE DEPOIS QUER SAIR PROCESSANDO MEIO MUNDO...(DIZEM QUE "MACACO VELHO NÃO PÕE A MÃO EM CUMBUCA", MAS PARECE QUE ELA NÃO É MUITO "CHEGADA" NOS CONSELHOS DA MAMÃE)

segunda-feira, 24 de março de 2008

Cresce o número de políticos donos de meios de comunicação.

No Brasil, 271 políticos são sócios ou diretores de emissoras de televisão e rádio - os meios com maior abrangência entre a população. Especialmente em ano de eleições, interesses políticos e econômicos dos proprietários de veículos de comunicação podem afetar diretamente a programação e mesmo a cobertura jornalística dessas empresas, chegando a influenciar no processo eleitoral. Apesar de estar em desacordo com a Constituição Federal, o número de políticos empresários da mídia só vem crescendo. São (ou foram) candidatos privilegiados, porque podem tirar vantagem dessa condição em campanha. O resultado fere a democracia.

Dados apurados recentemente pelo Instituto de Estudos e Pesquisas em Comunicação (Epcom) revelam que 271 políticos brasileiros - contrariando o texto constitucional (artigo nº 54, capítulo I) - são sócios ou diretores de 348 emissoras de radiodifusão (rádio e TV). Desses, 147 são prefeitos (54,24%), 48 (17,71%) são deputados federais; 20 (7,38%) são senadores; 55 (20,3%) são deputados estaduais e um é governador. Esses números, porém, correspondem apenas aos políticos que possuem vínculo direto e oficial com os meios - não estão contabilizadas as relações informais e indiretas (por meio de parentes e laranjas), que caracterizam boa parte das ligações entre os políticos e os meios de comunicação no País.


"Salta aos olhos a quantidade de prefeitos donos de veículos de comunicação. Demonstra a conveniência do Executivo em usar esses meios para manter uma relação direta com seu eleitorado", destaca James Görgen, pesquisador do Epcom.

Entre as mídias mais apreciadas pelos prefeitos, conforme a pesquisa, destacam-se o rádio OM (espaço onde acontecem os debates públicos) e as rádios comunitárias (que permitem a proximidade com a comunidade, a troca diária com o eleitorado, seja por meio da administração da rádio, seja pelo controle da programação). "Assim, eles garantem suas bases eleitorais", avalia Görgen. Já os senadores e deputados aparecem como proprietários de mídias com maior cobertura, como as TVs e FMs.

"Em ano de eleições, é difícil imaginar que esses políticos deixem de usar seus próprios meios de comunicação para tirar vantagem logo de saída na corrida eleitoral", analisa o pesquisador, dando como exemplo os prefeitos-proprietários, que este ano podem usufruir de temporada maior que a regulamentar da campanha para fazer sua exposição positiva. "Isso dá a eles uma vantagem enorme e representa um risco à democracia", conclui.

Em relação às regiões, relativizando as proporções de cada uma e a densidade de municípios, a pesquisa confirma a prática do chamado "coronelismo eletrônico" concentrado no nordeste brasileiro, onde prevalecem políticos controlando meios de comunicação.

Quanto aos partidos, esses políticos surgem assim: 58 pertencem ao DEM, 48 ao PMDB, 43 ao PSDB, 23 são do PP, 16 do PTB, 16 do PSB, 14 do PPS, 13 do PDT, 12 do PL e 10 do PT.



números apresentados são resultado do cruzamento de dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) com a lista de prefeitos, governadores, deputados e senadores de todo o país.


Para evitar o coronelismo eletrônico

No ano passado, uma subcomissão especial da Comissão de Ciência, Tecnologia e Informática (CCTCI) da Câmara dos Deputados, analisou os processos de outorga no setor de radiodifusão e apresentou, em dezembro, relatório revendo as normas de concessão de rádio e televisão. Uma proposta de Emenda Constitucional foi encaminhada pelo grupo, acrescentando um parágrafo ao artigo nº 222 da Constituição, que estabelece: "não poderá ser proprietário, controlador, gerente ou diretor de empresa de radiodifusão sonora e de sons e imagens quem esteja investido em cargo público ou no gozo de imunidade parlamentar ou de foro especial".

A presidente da subcomissão, deputada Luíza Erundina (PSB-SP), explicou, na época, que, como esse artigo ainda não foi regulamentado, os detentores de cargos públicos conseguem burlar a Constituição. Segundo ela, os políticos utilizam essas brechas para adquirir emissoras.

O coordenador-geral do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), Celso Augusto Schröder, condena a utilização privada das concessões públicas e defende que a lei seja mais clara e que sejam construídos ritos públicos eficientes.

A deputada relatora da proposta, Maria do Carmo Lara (PT-MG) declarou, no relatório, que a propriedade e a direção de emissoras de rádio e televisão "são incompatíveis" com a natureza do cargo político.

O texto cita ainda um "notório conflito de interesses" dos parlamentares, já que os pedidos de renovação e de novas outorgas de rádio e TV passam pela aprovação dos próprios deputados e senadores. A proposição ainda não foi posta em votação.

domingo, 23 de março de 2008

Eleições 2008: Voto não tem preço, tem consciência!!!

A PÁSCOA DE LULA.


Descobrimos aonde foi parar o presidente Lula nessa páscoa, algum petistas indianos identificaram o chefe da nossa nação tentando se passar por guru e conselheiro de agro-negócios dos criadores de gado naquele continente, só que a assessoria do nosso lider esqueceu de alertá-lo que lá a vaca é tão sagrada para eles quanto a Marta Suplicí é para o PT.

RESULTADO: (Alguns fanáticos adoradores do consagrado animal decidiram punir o nosso estadista com um recheio de escrementos do nobre animal caracterizados com a cor do PT).

Mal sabem eles que isso aqui é rotina para o presidente, pois todo o dia o partido tem uma nova m... pra esfregar na cara dele).

Comentário de um de nossos leitores sobre a sátira na foto do o "Aprendiz 5"

Webcam disse...
Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Webcam, I hope you enjoy. The address is http://webcam-brasil.blogspot.com. A hug.

Quinta-feira, 20 de Março de 2008 15h54min00s AMT

_______________________________________________________

RESPOSTA:
20 de Março de 2008 20:02
Hello, very obliged for its likeable note, I thank the visit very and I wait that it continues in sanctioning... A great one I also hug and I will be visitand its blog... Danny Bueno.
(It has access ours other works: www.mercadousado.com.br (in briefing). www.gazetaamazonica.com.br)
Danny Bueno.

sexta-feira, 21 de março de 2008

O "P" de Pelé.

FOTO ANTOLÓGICA DO CRAQUE QUE CIRCULA NA INTERNET:Não precisa clicar na imagem para ampliá-la, se a sua aguçada curiosidade quiser ver na integra o resumo da ópera basta acessar :
http://fspike.wordpress.com/2007/08/28/pele-num-momento-descontraido/

HIPOTÉTICAMENTE FALANDO, SE POR UM ACASO O SABONETE CAÍSSE QUEM VOCÊ ACHA QUE SE HABILITARIA A PEGÁ-LO?)

quinta-feira, 20 de março de 2008

FELIZ PÁSCOA !!!

TEMPO DE SERMOS NÓS MESMOS...(CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA)

domingo, 16 de março de 2008

O Homem do Povo vem ai !!!

As vésperas de mais uma jornada eleitoral alguns nomes já se arriscam a apreciação dos eleitores de Ouro Preto do Oeste, porém até o presente momento nenhum deles tem a mesma expressividade política quanto o do vice prefeito Carlos Magno Ramos, que disse já em alto e bom tom que vem com tudo, pro que der e vier, e pro que vier e der também...

Não importa o número de candidatos a as cifras de suas contas bancárias, também, se dinheiro ganhasse eleição em Ouro Preto o floclórico Irandir Oliveira jamais teria experimentado seus quase dois anos a frente do executivo, e olha que naquela época eram 17 siglas partidárias contra o PRP de Marcelino, que ironia, e o PL de Ronilton Capixaba.

Mas deixando o passado de lado não há dúvida alguma na cabeça do eleitorado atual, pois recentes pesquisas ilegais realizadas sabe-se lá por qual deputado, apontam que se as eleições fossem hoje Carlão daria uma sova de fazer bicheira em todos os adversários juntos.

Vejam o que diz o colunista Roberto Gutierrez sobre o potencial de Carlos Magno em Ouro Preto do Oeste:
SUCESSÃO DE OURO PRETO - (POR ROBERTO GUTIERREZ.)
"Nem que Cassol peça de joelhos Carlos Magno (DEM) desistirá de ser candidato a prefeito de Ouro Preto. Pelo menos é isso que ele deixou a entender na última vez que falou com este colunista."

"Carlos Magno conhece os caminhos da administração pública e demonstrou que aprendeu com erros e exemplos bem-sucedidos. Não o classifico como o supra-sumo da administração pública, mas, levando em conta o poder de articulação política, isso soma a favor de qualquer administração. Magno não precisa provar mais nada – a população o conhece.
Muita gente acha isso uma vantagem. Tem algum fundamento levando em conta o desastre que foi Irandir Oliviera – o ex-sucessor de Magno.
Mas, a política é dinâmica e é preciso demonstrar vontade e força de vontade."

"Magno tem carisma junto ao eleitorado, mas saiu machucado demais no episódio da Assembléia Legislativa que lhe rendeu humilhação."


Porém, a empatia e proximidade de Carlão junto ao povo produzem inigualável força que o transforma em um ícone da imagem do político saído do povo e que lembra do povo, e que mesmo tendo passado os piores golpes baixos, esse mesmo povo sempre o elege e jamais abre mão de guardá-lo no coração para futuras eleições, pois ninguém melhor do que o povo pra saber que a política é a arte de fazer, conservar amigos e dar valor aos amigos, bem diferente de determinados pré-candidatos.

Quem viver verá, quem acha que tem alguma munição pode estar mirando no próprio pé, ou no talves no próprio mandato...

EUA não libera testemunha-chave do escândalo do governador de NY.


'Delatora', a prostituta Andréia Schwartz não estava no vôo que trouxe 10 deportados de volta ao Brasil



A prostituta Andréia Schwartz não estava no vôo 951, que veio de Nova York e trouxe dez deportados ao Brasil, segundo o delegado da Polícia Federal, Fabio Muniz. Testemunha-chave no escândalo sexual que levou o ex-governador de Nova York Eliot Spitzer a renunciar na quarta-feira, a volta de Schwartz ao País estava prevista para este sábado, após um acordo de extradição com a Promotoria dos Estados Unidos pela colaboração que permitiu o desmantelamento da rede de prostituição com que Spitzer foi vinculado, disseram familiares da prostituta.
Andréia Schwartz, presa desde 2006 nos Estados Unidos por exploração da prostituição, lavagem de dinheiro e tráfico de drogas, fez um acordo com o FBI para passar informações em troca de uma pena mais branda.

sexta-feira, 14 de março de 2008

Brasileira que revelou caso de Spitzer chega ao Brasil no sábado

Andréia Schwartz, testemunha-chave da denúncia que derrubou o governador de NY, desembarca em Cumbica


A família da brasileira Andréia Schwartz confirmou que ela chegará no País na manhã desde sábado, 15, após o acordo de extradição com a Promotoria dos Estados Unidos pela colaboração que permitiu o desmantelamento da rede de prostituição com a qual o governador de Nova York, Eliot Spitzer, foi vinculado nesta semana. A mãe de Andréia, Elza Dias, contou que a filha está bem e chegará em Cumbica por volta das 8 horas.

Familiares afirmaram que aguardam o contato da capixaba de 33 anos ainda nesta sexta-feira. Condenada a 18 meses de prisão por explorar prostituição, posse ilegal de drogas e lavagem de dinheiro, ela é a testemunha-chave do caso e esclareceu como o governador financiava os seus encontros com acompanhantes do Emperors VIP Club com uma empresa fantasma.

Página de prostituta que derrubou governador de NY tem 7 milhões de acessos.


Ashley Alexandra Dupré, 22, garota de programa que é o centro de um escândalo que derrubou o governador de Nova York, Eliot Spitzer, já está lucrando com o estrelato instantâneo por meio da internet. Só o canal de música dela no MySpace já foi visualizado mais de 7 milhões de vezes até as 14h desta sexta-feira.

O escândalo veio à tona na última segunda-feira (10), após a publicação de uma reportagem pelo jornal "The New York Times". De acordo com investigações, a garota de programa se encontrou com o Spitzer em um hotel de Washington em 13 de fevereiro.

Fontes dos serviços de segurança dos EUA dizem que Spitzer gastou dezenas de milhares de dólares com o serviço de acompanhantes Emperors Club VIP, do qual Dupré fazia parte. Outro investigador disse que a quantia pode chegar a US$ 80 mil (cerca de R$ 135 mil).

Dupré, que é aspirante a cantora, tem uma música no MySpace, chamada "What We Want", que já foi ouvida mais de 2,8 milhões de vezes, sendo 211 mil só hoje. No perfil, a garota de programa diz que suas referências musicais vão de Aretha Franklin a Diana Krall, passando por Celine Dion e Christina Aguilera.

Definitivamente, esse é o maior tráfego que já tivemos", afirmou Joshua Boltuch, porta-voz do Amie Street, ao "The Times". Ele diz ainda que o crescimento da procura pelas canções da garota de programa cresceu tão rápido quanto de artistas de renome.

quinta-feira, 13 de março de 2008

A FOTO DO MÊS:

(PRESIDENTE, CACHAÇA NÃO É ÁGUA NÃO...)

Jornalistas denunciam repressão policial no Rio Grande do Sul.

LIBERDADE DE IMPRENSA

Marco Aurélio Weissheimer - Carta Maior



Sindicato dos Jornalistas do RS divulga nota oficial denunciando impedimento, por parte da Brigada Militar, do trabalho dos jornalistas na cobertura da ocupação da fazenda Tarumã por mulheres da Via Campesina. Repórteres foram impedidos de registrar agressões contra as manifestantes (foto).

PORTO ALEGRE - O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul divulgou nota oficial denunciando o cerceamento ao direito de informação por parte da Brigada Militar, por ocasião dos episódios envolvendo a ação da Via Campesina em uma fazenda da Stora Enso, em Rosário do Sul. A nota afirma:

"Na semana em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul denuncia o impedimento, por parte da Brigada Militar, do exercício profissional de jornalistas na cobertura da ocupação, pelas mulheres da Via Campesina, da Fazenda Tarumã, em Rosário do Sul.
(OUTRO EXEMPLO DA VIOLÊNCIA CONTRA AS FAMÍLIAS - índia Many Sateré tenta impedir a ação da tropa de choque durante a reintegração de posse na Comunidade Lagoa, localizada na altura do km 11 da rodovia AM-010 (Manaus-Itacoatiara), no Amazonas.)

Repórteres fotográficos e cinematográficos foram impedidos de registrar a agressão sofrida por mulheres e crianças que estavam na manifestação, inclusive tendo equipamentos profissionais apreendidos. Outra jornalista foi retirada do local pelos policiais.

Vivemos em uma sociedade democrática de direito e não vamos aceitar as velhas práticas do período da ditadura militar.

O Código de Ética dos Jornalistas, em seu artigo 2º, inciso V, aponta que "a obstrução direta ou indireta à livre divulgação da informação, a aplicação de censura e a indução à auto-censura são delitos contra a sociedade".

O mesmo Código também identifica, no artigo 6º, ser "dever do profissional opor-se ao arbítrio, ao autoritarismo e à opressão".

A Secretaria de Segurança do Estado deve explicações sobre esse fato não só aos jornalistas agredidos no seu direito de trabalhar, mas a toda a sociedade, que foi impedida de ser livremente informada.

As constantes denúncias que chegam ao Sindicato revelam que ameaças aos jornalistas têm sido prática constante por parte da Brigada Militar.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS está atento a esse tipo de comportamento e levará o caso à Federação de Periodistas da América Latina e Caribe que, já em sua Carta de Lima, Peru, de dezembro de 2007, exigia dos governos assumir a responsabilidade de garantir a todos os jornalistas o direito à vida, ao trabalho digno, à liberdade de expressão e o direito cidadão à informação”.

quarta-feira, 12 de março de 2008

Saiu o JORNALEX: A "Cartilha da Muralha" para os domínios de Dom Juan.

JORNALEX DO OESTE(CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA)

Só leia se não for "loira".



De aorcdo com uma peqsiusa

de uma uinrvesriddae ignlsea,

não ipomtra em qaul odrem as

Lteras de uma plravaa etãso,

a úncia csioa iprotmatne é que

a piremria e útmlia Lteras etejasm

no lgaur crteo. O rseto pdoe ser

uma bçguana ttaol, que vcoê

anida pdoe ler sem pobrlmea.

Itso é poqrue nós não lmeos

cdaa Ltera isladoa, mas a plravaa

cmoo um tdoo.

Sohw de bloa.


Fixe seus olhos no texto abaixo e deixe que a sua mente leia corretamente o que está escrito, em poucos segundos você conseguirá.

35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3
4P3N45 P4R4 M05TR4R COMO
NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3 F4Z3R
CO1545 1MPR3551ON4ANT35!
R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO
35T4V4 M310 COMPL1C4DO,
M45 N3ST4 L1NH4 SU4 M3NT3
V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO
QU453 4UTOM4T1C4M3NT3, S3M
PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO?
POD3 F1C4R B3M ORGULHO5O D155O!
SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3! P4R4BÉN5!
______________________________
PS.(AMOR ME DESCULPA, SEI QUE VC É LOIRA, MAS NÃO RESISTI)

terça-feira, 11 de março de 2008

O triste fim de uma História...

Aqui em Ouro Preto do Oeste a cada dia se vive uma surpresa, que na sua maioria das vezes não são lá muito agradáveis.

Quem está de partida, como eu já havia anunciado, é o bravo empresário do ramo gastronômico, Maycon Tadeu, que chegou em Ouro Preto quando ainda pequeno e hoje vê os seus sonhos e de seu pai (Celson Tadeu - in Memorian), de perpertuar a família e os negócios escorrendo por entre os dedos.

Ele, como muitos, estão se evadindo do município que a cada dia demonstra fracos sinais de recuperação econômica, enquanto observamos os nossos vizinhos, como Jaru e Ji-Paraná, despontarem rumo ao crescimento e desenvolvimento.
(PETISCARIA GALETOS - VAI DEIXAR SAUDADES)
Fica aqui registrado um retrato cruel da realidade comercial que atravessa o nosso município, o fechamento da Galetos não é apenas o derrota de mais uma empresa que não conseguiu superar crises, mas sim o mal fadado destino de todos nós se não reagirmos a essa política atrofiada e desunida, a desigualdade econômica estampada nas mãos de poucos que escravizam a cidade e a falta de interesse político defender os reais interesses da população.

De quem será a culpa? Eu sei e você também sabe, mas será que temos a coragem de encarar a verdade?

DEZOITO BRASILEIROS ENTRE OS MAIORES BILIONÁRIOS DO MUNDO.

Antonio Ermírio de Moraes
Ricardo Allan - Correio




O Brasil tem 18 bilionários, segundo a revista Forbes, que divulgou quinta-feira sua lista completa dos mais ricos do mundo.

Além do crescimento da economia e do dinamismo dos negócios, os brasileiros foram beneficiados por um fator meramente contábil: a desvalorização do dólar frente ao real, que foi de 22,2% no ano passado, inflou os valores dos empresários (o ranking é feito com base na moeda norte-americana).

O patrimônio do primeiro brasileiro na lista, Antonio Ermírio de Moraes, presidente do grupo Votorantim, cresceu de US$ 3,9 bilhões para US$ 10 bilhões. Ele ocupa a 77ªposição (veja quadro abaixo).

A fortuna da família Steinbruch, dona do grupo têxtil Vicunha e do Banco Fibra, também cresceu.

A matriarca Dorothea Steinbruch, 160ªno ranking, teve o patrimônio triplicado em um ano, passando de US$ 1,8 bilhão para US$ 6,1 bilhões.

As principais inclusões neste ano foram do presidente da EBX, Eike Batista (142º lugar, com patrimônio de US$ 6,6 bilhões), e do vice-presidente executivo da Porto Seguro Seguradora, a maior empresa do setor no país, Jayme Garfinkel (843 lugar, com bens no valor de US$ 1,4 bilhão).

A lista também contou com a saída dos membros da família Constantino, dona da companhia aérea Gol.

Cada um dos quatro irmãos tinha no ano passado uma fortuna de US$ 1,1 bilhão, mas saíram devido aos resultados da empresa e a desvaloriação de 48,02% das ações do grupo.

MAGO

O multibilionário norte-americano Warren Buffett, mago dos investimentos, desbancou Bill Gates no topo da lista.

Dono de uma carreira singular, sua voz é respeitada nas rodas políticas e econômicas.

Os presidentes dos Estados Unidos, George W. Bush, e do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Ben Bernanke, aguçaram os ouvidos quando Buffett garantiu, nesta semana, que o país já está em recessão.

Até gigantes das finanças, como George Soros, prestam atenção nos movimentos de Buffett, um norte-americano com cara de vovô apelidado de ‘‘oráculo de Omaha’’, cidade do estado de Nebraska onde nasceu há 77 anos.

A estratégia de aplicações montada por Buffet para a Berkshire Hathaway, companhia de investimentos que preside, valorizou a carteira da empresa.

O patrimônio de Buffett cresceu US$ 10 bilhões em um ano, atingindo US$ 62 bilhões, o que o alçou do número 3 à primeira posição do ranking das grandes fortunas.

O dono da Microsoft, Bill Gates, que ostentava o título havia 13 anos, caiu para o terceiro lugar (US$ 58 bilhões).

Ele foi ultrapassado pelo mexicano Carlos Slim, presidente do conglomerado de comunicações Telmex, cujo patrimônio aumentou em US$ 11 bilhões em um ano e chegou a US$ 60 bilhões.

Buffett é um nome conhecido entre os homens de negócio, mas que ainda passa relativamente incógnito entre o grande público.

Tem comportamento discreto e foge dos holofotes da vida do jet set internacional.

Ele fez fortuna comprando empresas do ramo produtivo ou financeiro. Sua estratégia é um misto de ousadia e conservadorismo bastante pessoal.

Ao mesmo tempo em que foge das ofertas iniciais de ações, evitando aplicar dinheiro em empresas que estão abrindo o capital, afirma que colocar todos os ovos numa única cesta pode não ser um mau negócio.

O executivo virou guru dos seus pares e um deus para os estudantes de administração mundo afora.

Seus conselhos estão espalhados em vários livros, sendo O Tao de Warren Buffet o mais recente.

Publicado no Brasil no início do ano, o livro traz 125 máximas aplicadas aos negócios. A maior parte delas mostra bom humor e pensamento incisivo:
‘‘Você deve investir seu dinheiro numa empresa que até um idiota consiga administrar, porque um dia um idiota o fará’’, ‘‘Eu seria um mendigo nas ruas com uma caneca de lata se os mercados fossem eficientes’’ e ‘‘Uma diversificação ampla só é requerida quando os investidores não entendem o que estão fazendo’’.

Segundo dos três filhos de um político que chegou ao Congresso, Buffett mostrou facilidade com os cálculos e tino para os negócios desde a infância.

Algumas histórias sobre ele chegam a ter conotação de lenda, como a vez em que comprou seis refrigerantes na mercearia do tio e os revendeu no mesmo dia com lucro de 20%.

Aos 11 anos, estreou no universo das companhias comprando três ações de uma companhia por US$ 38, que logo depois caíram para US$ 27.

Paciente, só as vendeu quando elas chegaram a US$ 40. Mas se arrependeu, pois elas subiram até US$ 200.

‘‘Fiz meu primeiro investimento aos 11 anos. Eu vinha desperdiçando a minha vida até então’’, disse.

segunda-feira, 10 de março de 2008

POLÍCIA FEDERAL ADMITE O USO DO PRINCÍPIO DA RECIPROCIDADE CONTRA OS ESPANHÓIS.


PARANÁ ON LINE
O chefe da Delegacia de Imigração da Polícia Federal (PF) na Bahia, André Costa de Mello, admitiu nesta segunda-feira (10) que a fiscalização de estrangeiros que chegam ao Aeroporto Internacional de Salvador foi intensificada na semana passada, após grupos de brasileiros terem sido impedidos de desembarcar no Aeroporto Internacional de Barajas, em Madri, na Espanha.

Desde a semana passada, doze espanhóis, um italiano e um norte-americano foram repatriados ao chegar à capital baiana.

Até então, o delegado da PF descartava a tese de que a repatriação de estrangeiros estivesse ligada aos casos de brasileiros retidos no aeroporto da capital espanhola. Ele alegava que o crescimento no número de casos, em média, o aeroporto de Salvador registrava seis por mês, era fruto de "uma coincidência".

Mello disse que na sexta-feira (7), um dia depois de sete espanhóis terem a entrada no Brasil negada por agentes da PF em Salvador, recebeu uma manifestação de apoio da Divisão de Controle de Imigração da PF, que avisou que ampliaria a determinação de fiscalizar com maior rigor a entrada de estrangeiros no País aos demais aeroportos nacionais.

Porém, ele nega que esteja ocorrendo abusos nas revistas. "Não sei como está a fiscalização nos outros aeroportos internacionais do Brasil, mas em Salvador estamos apenas cumprindo as leis de imigração", disse.

A PF na Bahia também divulgou hoje os nomes dos seis repatriados na madrugada de ontem - os espanhóis Antônio Baneztur, David Muñoz Garcia, Eloy Francisco Diaz Fernandez, José Ramon Alcobar Fierro e Paulo Pardon Ramon e o italiano Luca Savino. De acordo com Mello, eles foram proibidos de entrar no Brasil por não apresentarem bilhetes de volta, exigido para passageiros internacionais.

Criança é maior alvo de violência sexual, indica estudo:




Agência Estado [10/03/2008]



As crianças menores de 12 anos são apontadas como as maiores vítimas do abuso sexual, segundo pesquisa realizada pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

Elas representaram 43% dos 1.926 casos de violência sexual atendidos pelo Programa Bem-Me-Quer, do Hospital Pérola Byington, em 2007. Neste mesmo ano, foram notificados 517 casos de abuso contra jovens de 12 a 17 anos e outros 563 com vítimas maiores de 18 anos.

Os especialistas, segundo a Secretaria, são unânimes ao afirmar que a grande maioria dos agressores são pessoas próximas à criança e que fazem parte do núcleo familiar da vítima. Pais, padastros, amigos da família e vizinhos são os principais responsáveis pela violência contra crianças e adolescentes.

Em 2006, as notificações de casos de abuso contra crianças de até 11 anos representaram 42% do total. Em quase 15 anos de trabalho, o Pérola já computou cerca de 9 mil notificações de abuso sexual contra menores de 18 anos.

De acordo com a Secretaria, é preciso estar atento às mudanças comportamentais da criança, sejam elas sociais, familiares ou alimentares e não excluir a possibilidade do filho ser vítima de abuso sexual.

Além disso, é importante desenvolver uma relação de confiança entre pais e filhos e criar um espaço em que os filhos possam se expressar sem medo de punição. Esse tipo de abuso não costuma deixar sinais físicos como prova e, por isso, é preciso acreditar nos relatos e queixas dos menores.

Segundo a secretaria, quando a suspeita for identificada, a criança deve ser encaminhada para um profissional de saúde mental para receber o tratamento necessário. Uma vez confirmada a suspeita de abuso, o profissional ou a família devem notificar o Conselho Tutelar sobre o caso para que medidas de proteção sejam tomadas.

sábado, 8 de março de 2008

Quando tudo não é o bastante...

(CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIÁ-LA)

sexta-feira, 7 de março de 2008

MULHER "OBEDIENTE"

(MÔNICA VELOSO - MULHER DO ANO 2007)
Era uma vez um homem que tinha passado toda a sua vida
trabalhando e que poupara todos os centavos que ganhava.

Ele era realmente muito mão-de-vaca no que tocava ao seu
dinheiro.

Antes de morrer, disse à mulher:-

'Ouve-me bem! Quando eu morrer, quero que pegues todo o meu
dinheiro e o coloques

no caixão junto comigo. Eu quero levar todo o meu dinheiro
para a minha próxima encarnação

Dito isto, obrigou a mulher a prometer, que, quando ele
morresse, ela colocaria todo o seu dinheiro dentro do caixão
junto dele.

Um dia o homem morre.
Foi colocado dentro do caixão, enquanto a
mulher se mantinha sentada a seu lado, toda de preto,

acompanhada pelos amigos mais chegados. Quando terminaram a
cerimônia, e antes de o padre se preparar para fechar o
caixão,

a mulher disse:

-Só um minuto! '

Tinha uma caixa de sapatos com ela. Aproximou-se e colocou-a
dentro do caixão, juntamente com o corpo.

Um amigo disse-lhe: 'Espero que não tenhas sido doida o
suficiente para meteres todo aquele dinheiro dentro do caixão

Ela respondeu:

-'Claro que sim. Eu prometi-lhe que colocaria aquele dinheiro
junto dele e foi exatamente o que fiz.'

'Estás me dizendo que puseste todos os centavos que ele tinha
dentro do caixão com ele?'

'Claro que sim!' respondeu a mulher. 'Juntei todo o seu
dinheiro, depositei-o na minha conta e passei-lhe um cheque.'

A todas as mulheres inteligentes, um excelente final de semana !!!!
NÃO SE ESQUEÇAM DE COLOCAR O CHEQUE DEVIDAMENTE NOMINAL E CRUZADO...

Minutos de "Fama" ...



A TV Globo foi condenada a exibir na íntegra o depoimento de 90 minutos da doméstica Nely Passos, de 70 anos.
Em 2006, a emissora mostrou na novela Páginas da Vida uma gravação em que Nely dizia que se masturbava.
Nely alegou que assistia a novela com familiares e amigos e ficou constrangida quando seu relato foi ao ar.
A decisão foi da juíza Adriana Costa dos Santos, da 19.ª Vara Cível do Rio. A Globo recorreu.

CONFIRA O VÍDEO: YOUTUBE.COM

quarta-feira, 5 de março de 2008

(CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIÁ-LA)

Processos com base na Lei de Imprensa estão suspensos.



O ministro Carlos Britto, relator da ação que contesta a Lei de Imprensa (Lei 5.250/67), afirmou ao Consultor Jurídico que todos os processos com base nos 22 dispositivos suspensos da lei estão sobrestados. Ele explicou que a decisão do Supremo Tribunal Federal, que suspendeu liminarmente artigos da legislação, também suspende automaticamente o andamento dos processos.

No dia 27 de fevereiro, o Plenário do Supremo manteve parte da liminar de Britto. Na sessão, os ministros discutiram a possibilidade de manter os processos em andamento e de os juízes usarem as regras dos Códigos Penal e Civil para analisar os processos baseados nos dispositivos suspensos.

Britto explicou ainda que decidiu de acordo com o parágrafo 3º, do artigo 5º, da Lei 9.882, que permite que os tribunais suspendam o andamento de processos ou os efeitos de decisões judiciais relacionadas com o que está sendo discutido em Argüição de Descumprimento de Preceito Fundamental.

Fonte: Revista Consultor Jurídico

RSF comemora retirada de projeto de lei de Expedito Jr. que amplia crime na internet.


www.comunique-se.com.br

A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) afirmou nesta terça-feira (04/03) estar satisfeita com a decisão do senador Expedito Júnior (PR-RO) de retirar o projeto de lei que ampliaria a pena para crimes contra a honra quando cometidos pela Internet.

"As boas intenções nem sempre fazem leis adequadas”, observou a organização. A RSF explica que o senador tem razão ao se preocupar com o abuso do uso da Internet para difamar ou ofender outras pessoas. Porém, acredita que o projeto de lei é contrário à decisão do Supremo Tribunal Federal de suspender parte da Lei de Imprensa.

terça-feira, 4 de março de 2008

CAIU A LEI DO SENADOR EXPEDITO (RETRÓGRADO) JR.



Projeto de lei sobre crime na internet é retirado do Congresso

O senador Expedito Júnior (PR-RO) decidiu ceder às pressões da mídia e de outros parlamentares e retirar, nesta terça-feira (04/03), o projeto de lei 398 da pauta do Congresso. A proposta sugere que o aumento das penas por crimes contra a honra quando cometidos por meio da internet seja maior que o Código Penal.

Segundo o senador, há uma falta de compreensão da mídia sobre o tema. “Estão confundindo com a Lei de Imprensa”, disse ao Comunique-se. O senador acredita ser um erro considerar que seu projeto é contrário a jornalistas, se ele prevê o aumento de penas por crimes pela internet no geral e facilita as investigações pela polícia das penalidades.

Expedito Júnior afirmou que, depois de o Supremo Tribunal Federal decidiu, em plenário, pela suspensão de artigos da Lei de Imprensa, a confusão da mídia aumentou, ao se fazer pensar que o projeto do senador iria na “contra-mão” da liberdade de imprensa.

“Não tenho nada contra os jornalistas. Acredito que sem uma imprensa livre é impossível haver democracia no País. A citação, na justificação do projeto, a ‘pseudo-jornalistas’ é apenas um exemplo de fatos reais, que puderam ser constatados inclusive nas últimas eleições, quando a internet se transformou em importante ferramenta de campanha política, mas também passou a ser usada para crimes contra a honra”, afirmou o senador, em comunicado à imprensa.

Expedito Júnior afirma que a pressão pela mídia em geral – e em seu Estado em particular – contribuiu para que retirasse o projeto da pauta. Mas o fato é que só decidiu fazê-lo depois do editorial do Estadão de domingo.

O projeto 398/2007
O projeto de lei 398/2007 aguarda, até o momento, aprovação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em caráter terminativo. Depois disso, só precisaria passar na Câmara para ser colocado em vigor.

A proposta passou sem audiência pública, em 13/02, na Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado. Expedito Júnior disse que pediu “verbalmente” a consulta pública ao relator Eduardo Azeredo (PSDB-MG). O relator, no entanto, afirmou à época que apenas poderia pedir uma audiência pública se esta fosse apresentada “formalmente” pelo autor do projeto.

Agora, o senador Expedito Júnior propõe uma audiência para discutir a questão. O parlamentar nega que esteja com receio de problemas para sua imagem pública com a pressão da mídia. Entende que a polêmica precisa ser elucidada. “Vamos discutir melhor o que fazer nesta terça (04/03)”, afirmou.

O senador acredita que uma das possibilidades de revisão do projeto é fazer com que a pena seja a mesma prevista no Código Penal para crimes contra a honra.



_____________VEJAM A MENTALIDADE RETRÓGRADA DE EXPEDITO JÚNIOR
Enquanto, no Poder Judiciário, o ministro Ayres Britto, do Supremo Tribunal Federal (STF), pronunciava a sua já histórica sentença liminar suspendendo a vigência da Lei de Imprensa - o mais tóxico dos entulhos deixados pela ditadura militar -, no Legislativo, a Comissão de Ciência, Tecnologia e Informação (CCT) do Senado aprovava, sem prévia realização de audiência pública, projeto de lei que, ao alterar o Código Penal, aumentando em um terço a pena para os crimes contra a honra praticados por comunicação eletrônica, na prática restringe as liberdades de opinião e expressão na internet.

De autoria do senador Expedito Júnior (PP-RO), o projeto também altera o Código de Processo Penal, determinando que a autoridade policial, ao ser informada desse tipo de delito, acesse o site indicado na internet pela vítima e imprima os textos ofensivos, que servirão de prova documental para embasar o boletim de ocorrência. Com isso, mesmo que o site venha a ser retirado do ar, a ação judicial poderá ser proposta pelo ofendido.

O projeto agora será encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça do Senado, para votação em caráter terminativo. Em vigor há mais de seis décadas, o Código Penal já prevê agravantes quando os crimes contra a honra - como injúria, calúnia e difamação - são praticados contra chefes de governo e funcionário público. Ao justificar a proposta de aumentar ainda mais o rigor das penas para esse tipo de ilícito, Expedito Júnior alegou que o desenvolvimento da tecnologia de comunicações, ao permitir que usuários de computador acessem informações e as retransmitam "numa cadeia sem-fim", ampliou as possibilidades de difamação de políticos.

"Tem sido muito comum a criação de sites de pseudojornalistas com o objetivo de caluniar, difamar ou injuriar autoridades e outras personalidades e destruir sua reputação. Isso mostra como a internet pode ser utilizada como verdadeiro instrumento do crime", disse o parlamentar de Roraima na exposição de motivos de seu projeto. "As repercussões sobre a honra, subjetiva e objetiva, são inquestionáveis", concluiu.

Embora circule muito lixo eletrônico na internet e as autoridades nem sempre consigam coibir com o devido rigor a proliferação de sites ofensivos, o que, à primeira vista, dá razão à iniciativa do senador Expedito Júnior, na realidade seu projeto é mais uma ameaça às liberdades de expressão e informação nas novas formas de comunicação. A advertência mais explícita nesse sentido foi feita pela Repórteres Sem Fronteira, uma ONG que desde 1985 atua na defesa da liberdade de imprensa em todo o mundo. Além de criticar a pressa com que a CCT votou a proposta, a entidade questiona a conduta do relator, senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), que considerou desnecessária a realização de audiências públicas para que a matéria pudesse ser discutida com as partes interessadas. Azeredo, como é sabido, foi duramente criticado por internautas após ter sido apontado como suspeito de ligação com o chamado "mensalão mineiro". Desde então, defende rígidas medidas de controle da difusão de informações pela internet. Uma delas é a criação de um cadastro nacional de e-mails sob responsabilidade do governo federal, o que viola a privacidade dos usuários de computador.

Como se vê, a mentalidade retrógrada de alguns parlamentares produziu mais uma tentativa de criar coerções legais para restringir o direito de informar e de ser informado e o direito de opinar e criticar assegurados pelo artigo 220 da Constituição, que trata da comunicação social. Ele é taxativo quando afirma que a "manifestação do pensamento e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo, não sofrerão restrição".

Algumas entidades de jornalistas já começaram a se mobilizar para tentar derrubar o projeto do senador Expedito Júnior na Comissão de Constituição, Cidadania e Justiça do Senado. Resta esperar que seus integrantes, que são formados em direito, tenham aprendido a magnífica lição do ministro Ayres Britto, do STF, saibam identificar os vícios jurídicos do projeto e o joguem no lixo.

(*) Editorial publicado na edição de 03/03/08 do jornal O Estado de S. Paulo

segunda-feira, 3 de março de 2008

O QUE É PROMOÇÃO PESSOAL NA POLÍTICA???

É conhecida a controvérsia a respeito da possibilidade do político de carreira fazer publicidade de atos e fatos relacionados ao governo, sem incidir na proibição do art. 37, § 1° da Constituição Federal, que assim dispõe:

"A publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas de órgãos públicos deverá Ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos."

(CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIÁ-LA)

Com efeito, a propaganda irregular é aquela que caracteriza promoção pessoal de autoridades ou serviços públicos. E por promoção pessoal há que se entender o imoral traço da ilegitimidade.

É que junto à impossibilidade de apor imagens ou outros traços distintivos, a Constituição Federal incluiu a expressão "para o fim de promoção pessoal". Com isso, não se limitou a proibir toda e qualquer inclusão de nomes, símbolos ou imagens, pois senão, pararia aí nessa exigência, mas a ela acrescentou o fim que tipifica a ilicitude do ato "para promoção pessoal".

Se a autoridade estiver visivelmente procurando a auto-promoção, com fotos que indiquem sua possível aclamação pública ou outras relacionadas com fatos, logotipos, pessoas ou eventos que possam marcar a sua trajetória, em circunstâncias que o notabilizem, e isto justamente para que não se promova por meio de ato ou fato que tem o DEVER de praticar.

"A mens subjacente ao preceito inscrito no art. 37, § 1° , da Carta Política encontra suporte na necessidade republicana de prestigiar o postulado da impessoalidade.
Na realidade, o legislador constituinte, ao impor a vedação em causa, quis em cláusula revestida de inegável sentido de intencionalidade ética-jurídica, neutralizar qualquer gesto menor tendente a reduzir a publicidade governamental à dimensão meramente pessoal, impedindo, desse modo, que o espaço reservado à res pública viesse a constituir objeto de ilegítima apropriação por parte das autoridades estatais.
( NORBERTO BOBBIO, "O Futuro da Democracia", p. 86, 1986, Paz e Terra) - , não autoriza o administrador a valer-se de recursos públicos ou a utilizar-se do aparelho administrativo, ainda que eventualmente ausente o intuito da promoção política para efeito de divulgação pessoal de seu próprio trabalho.."

"Daí a peremptória vedação constitucional inscrita no art. 37, § 1° , da Lei Fundamental da República, que busca inibir qualquer possibilidade de manipulação da res publica, para efeito de coibir promoção pessoal das autoridades estatais, ainda que inocorrente qualquer propósito específico de caráter político-eleitoral.
...
Para CELSO RIBEIRO BASTOS ( "Comentários à Constituição do Brasil, vol. 3, tomo III, p. 159, 1992, Saraiva), " A regra é bastante rigorosa. Proíbe aparição da imagem da autoridade e mesmo sua referência por meio da invocação do seu nome ou de qualquer símbolo que produza igual efeito".
...
Registre-se, finalmente - tal como enfatizou o Egrégio Tribunal de Justiça de São Paulo, em decisão da maior importância jurídico-constitucional ( Apelação Cível n° 143.146-1, 5ª Câmara Civil, julg. Em 13/06/91) - que o comportamento do agente público que se vale abusivamente da publicidade governamental, subvertendo-lhe a explícita destinação constitucional indicada no art. 37, § 1°, da Carta Política, para realizar indevida promoção pessoal, transgride, no plano ético-jurídico, um dos vetores fundamentais que regem o exercício da atividade estatal: o princípio da moralidade administrativa." ( Agravo de Instrumento n° 172624-5, DJ de 15 de abril de 1997, Seção I, p. 13055).

Conclusão:

Vê-se, pois, de um lado, haver concordância com relação a um dos pontos: a autoridade não pode utilizar-se de propaganda para o fim de promover-se. Agir assim subverte a natureza pública da Administração e os princípios constitucionais da impessoalidade, da moralidade e da legitimidade.

TRE-RJ PROÍBE PROMOÇÃO PESSOAL DE POLÍTICOS PROFISSIONAIS EM ANO ELEITORAL


Alba Valéria Mendonça.(G1)

Outdoors, propagandas em ônibus, faixas, camisetas, pinturas em muros, panfletos, todos os tipos de propaganda, MESMO QUE SEJA APENAS DE PROMOÇÃO PESSOAL DE POLÍTICOS COM MANDATO ou de futuros candidatos, estão proibidos no Rio de Janeiro. De acordo com o juiz Luiz Márcio Pereira, coordenador de propagando do Tribunal Regional Eleitoral do Rio todo material, inclusive nome dos políticos em seus centros sociais, terão de ser tampados ou retirados. O juiz Fabio Uchoa, que ficará responsábel pela fiscalização da publicidade eleitoral, alertou os partidos sobre a aplicação de multas.

A propaganda político eleitoral está proibida até o dia 6 de julho. Segundo o juiz, cartazes e outdoors de apoio a eventos populares, de felicitações pelo Dia das Mães, Páscoa, nada será permitido. Segundo Pereira, os juízes estão conversando com os diretórios dos partidos. As propagandas deverão ser recolhidas num prazo médio de uma semana.

Os candidatos ou responsáveis pela propaganda, depois de notificados, terão um prazo de 48 horas para retirar a propaganda. Caso contrário serão multados. O valor pode variar de R$ 21 a R$ 53 mil.

"Nossa proposta é pela igualdade de direitos e por uma eleição limpa. Queremos evitar que candidatos com mais dinheiro saiam na frente e comecem a fazer campanha. Toda e qualquer propaganda de políticos em potencial será proibida. Não serão admitidos fotos, símbolos e logotipos do partido" disse o juiz Pereira.

A utilização de carro de som pelos candidatos também está proibida. O coordenador pretende ainda estender a proibição da propaganda eleitoral à boca de urna. Segundo ele, na última eleição, foram recolhidas cerca de 3,5 toneladas de material eleitoral das zonas eleitorais.

Deputado tenta justificar a presença dos apenados mas não esclarece o uso de camisetas de campanha eleitoral.

No final da entrevista concedida o deputado Alex Testoni reconhece e confirma o uso de apenados, mão de obra gratuíta, e tenta justificar a presença dos mesmos em suposto benefício penal, porém, sem maiores explicações, não fala nada sobre o uso forçado de camisetas com a sua logomarca de campanha, o que remonta a prática abusiva de promoção pessoal para usufruto da imagem política do deputado perante o eleitorado.

 www.nossanoticia.com.br - Deputado Alex Testoni na Escola Joaquim de Lima

domingo, 2 de março de 2008

Alunos da rede pública ficarão mais tempo ainda sem transporte



Ao que parece a novela do transporte escolar em Ouro Preto do Oeste está muito longe de seu fim, nesta quinta feira (29/02), mais um capítulo dramático se desenrolou na sala da CPL do executivo, onde as três empresas concorrentes foram conjuntamente impugnadas, tanto uma como outra, pela falta de documentação suficiente para a escolha da vencedora, entre as empresas estavam: SAUMAR, RONDONORTE E A COOPERATIVA DOS MOTORISTA DE MUNICÍPIO.

Um fato curioso e atípico foi que no meio do certame a reunião foi interrompida por um oficial do Ministério Público do município que estava a procura dos proprietários da empresa Saumar, de Porto Velho, e que não vinham sendo encontrados em seus endereços apresentados na capital.

No momento da chegada do oficial o proprietário da empresa Saulo de Araújo, tentou evadir-se do local, mas foi abordado no meio da rua para assinar a intimação.

Segundo informações do MP a empresa precisa esclarecer diversos questionamentos de sua última participação junto ao transporte escolar no município que suspeita-se que tenha sido mal empregado.

Para a infelicidade geral dos alunos das escolas rural de Ouro Preto do Oeste, mais uma vez não poderão comparecer as aulas nos prazos normais do calendários escolar, o que acaba deixando um clima de revolta entre os pais das crianças que não tem nada haver com a pasmaceira burocrática entre a prefeitura e os pretendentes mal documentados.

PUBLICIDADE

ESTOU EM PAZ, E VOCÊ ?

Um Diploma ou um Sacerdócio?

Que respostas podemos dar à indagação sobre os motivos de se exigir que o profissional de Jornalismo seja formado por uma faculdade?

Digamos, desde logo, que a faculdade não vai "fazer" um jornalista. Ela não lhe dá técnica se não houver aptidão, que denominamos de vocação.

A questão é mais séria e mais conseqüente. A faculdade, além das técnicas de trabalho, permite ao aluno a experiência de uma reflexão teórica e, principalmente, ética.

Não achamos absurdo que um médico deva fazer uma faculdade. É que vamos a ele entregar o nosso corpo, se necessário, para que ele corte, interfira dentro de seu funcionamento, etc.

Contudo, por vezes discutimos se existe necessidade de faculdade para a formação do jornalista, e nos esquecemos que ele faz uma intervenção muito mais radical sobre a comunidade, porque ele interfere, com seus artigos, suas informações e suas opiniões, diretamente dentro de nosso cérebro.

Acho que, pelo aspecto de cotidianidade que assumiu o Jornalismo, a maioria das pessoas esquece que o Jornalismo não é uma prática natural.

O Jornalismo é uma prática cultural, que não reflete a realidade, mas cria realidades, as chamadas representações sociais que interferem diretamente na formulação de nossas imagens sobre a realidade, em nossos valores, em nossos costumes e nossos hábitos, em nossa maneira de ver o mundo e de nos relacionar com os demais.

A função do Jornalismo, assim, é, socialmente, uma função extremamente importante e, dada a sua cotidianidade, até mais importante que a da medicina, pois, se não estamos doentes, em geral não temos necessidade de um médico, mas nossa necessidade de Jornalismo é constante, faz parte de nossas ações mais simples e, ao mesmo tempo mais decisivas, precisamos conhecer o que pensam e fazem nossos governantes, para podermos decidir sobre as atividades de nossa empresa; ou devemos buscar no Jornalismo a informação a respeito do comportamento do tempo, nas próximas horas, para decidirmos como sair de casa, quando plantar, ou se manter determinada programação festiva.

Buscamos o Jornalismo para consultar sobre uma sessão de cinema, sobre farmácias abertas em um feriadão, mas também para conhecermos a opinião de determinadas lideranças públicas a respeito de determinado tema, etc.

Tudo isso envolve a tecnologia e a técnica, o nível das aptidões, capacidades e domínio de rotinas de produção de um resultado final, que é a notícia.

Mas há coisas mais importantes: um bom jornalista precisa ter uma ampla visão de mundo, um conjunto imenso de informações, uma determinada sensibilidade para os acontecimentos e, sobretudo, o sentimento de responsabilidade diante da tarefa que realiza, diretamente dirigida aos outros, mais do que a si mesmo.

Quando discuto com meus colegas a respeito da responsabilidade que eu, como profissional tenho, com minha formação, resumo tudo dizendo: não quero depender de um colega de profissão, "transformado" em "jornalista profissional", que eventualmente eu não tenha preparado corretamente para a sua função.

A faculdade nos ajuda, justamente, a capacitar o profissional quanto às conseqüências de suas ações.

Mais que isso, dá ao jornalista, a responsabilidade de sua profissionalização, o que o leva a melhor compreender o sentido da tarefa social que realiza e, por isso mesmo, desenvolver não apenas um espírito de corpo, traduzido na associação, genericamente falando, e na sindicalização, mais especificamente, mas um sentimento de co-participação social, tarefa política (não partidária) das mais significativas.

Faça-se uma pergunta aos juízes do STF a quem compete agora julgar a questão, mais uma vez, questão que não deveria nem mais estar em discussão: eles gostariam, de ser mal informados?

Eles gostariam de não ter acesso a um conjunto de informações que, muitas vezes, são por eles buscadas até mesmo para bem decidirem sobre uma causa que lhes é apresentada através dos autos de um processo?

E eles gostariam de consultar uma fonte, sempre desconfiando dela?

Porque a responsabilidade do jornalista reside neste tensionamento que caracteriza o Jornalismo contemporâneo de nossa sociedade capitalista: transformada em objeto de consumo, traduzido enquanto um produto que é vendido, comercializado e industrializado, a notícia está muito mais dependente da responsabilidade do profissional da informação, que é o jornalista, do que da própria empresa jornalística que tem, nela, a necessidade do lucro.

Assim sendo, é da consciência aprofundada e conscientizada do jornalista quanto a seu trabalho, que depende a boa informação.

E tal posicionamento só se adquire nos bancos escolares, no debate aberto, no confronto de idéias, no debate sério e conseqüente que se desenvolve na faculdade.

Eis, em rápidos traços, alguns dos motivos pelos quais é fundamental que se continue a exigir a formação acadêmica para o jornalista profissional.

A academia não vai fazer um jornalista, mas vai, certamente, diminuir significativamente, a existência de maus profissionais que transformam a informação, traduzida na notícia, em simples mercadoria.

Danny Bueno
Ocorreu um erro neste gadget

______________ ÚLTIMOS VÍDEOS :

Loading...

_______________Arquivo vivo: