»»» LEITURA OBRIGATÓRIA

PUBLICIDADE

Pesquisar matérias no Blog

GALERIA DE VÍDEOS DO BLOG:

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Depois da Mulher Melância, O Homem Melância.

(CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA)
Sabe aquela síndrome que atinge a todos os que desejam se manifestar perante os seus semelhantes? Ou seja, como já dizia aquele velho ditado, quer se aparecer? Coloque uma melância na cabeça...

Pois é, um amigo meu, aqui de Ouro Preto do Oeste levou essa idéia ao pé da letra, não que ele seja exibido ou doido por atenção, muito pelo contrário, é respeitado e muito querido em nossa sociedade, porém, algum "amigo da onça" colocou na cabeça do meu prezado amigo que o pitoresco acessório lhe caía bem e olha só no que deu.

Tá certo que em Ouro Preto do Oeste o não uso de capacetes está obrigando o policiamento a coibir severamente os que insistem em desobedecer as leis de trânsito, mas tenho certeza de que a polícia ficará sensibilizada com o excesso de originalidade do meu amigo e dará um prazo maior para ele adquirir um capacete menos pertubador da ordem pública, eu hein, se a moda pega, vai ter deputado por ai usando boné cheio de laranjas.
(CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA)
PS:
(Brincadeiras a parte, apresento-lhes o Carlinhos, um amigo e irmão que respeito muito e que todos sabem da enorme idôneidade com que o mesmo conduz a sua vida juntamente com sua esposa Lucilene e seus dois filhos, Vitor e Bianca, fica aqui o meu abraço para esse cara que eu admiro muito e tenho grande apreço, mesmo quando ele está voando por ai com o seu frutífero capacete).

domingo, 18 de maio de 2008

Papagaio faz a obra, mas periquito é quem leva a fama...


Como é bom fazer cortesia com o boné dos outros, que o diga o deputado Alex Testoni (PTN), que anda espalhando no estado inteiro que vai trazer um curtume para Ouro Preto do Oeste e que tem até um papel assinado, como termo de compromisso, por parte dos proprietários da empresa que irá investir mais de 10 milhões de reais em nosso município,

Esquece-se o deputado esse tipo de tráfego de influência é tipificado como criminoso em nossa legislação eleitoral, fazendo com que o governador Ivo Cassol (Sem Partido), desse um puxão de orelhas daqueles, arrancando-lhe o microfone das mãos, durante a inauguração da fábrica da fábrica de calçados Altes, isso sem falar no fato de que os verdadeiros responsáveis pela vinda do curtume Nossa Senhora Aparecida foram a Câmara Municipal e o fio de bigode branco do prefeito Bráz Resende (PMDB).

Agora, pra acabar de arrebentar com os créditos de quem realmente merece, o deputado Alex Testoni (PTN), faz comboio pelo estado para divulgar pelas rádios o lançamento de um loteamento de 400 casas populares subsidiadas pela Caixa Econômica Federal a R$ 7.000,00 cada, mas a proposta é apresentada como se ele e o governador Ivo Cassol (Sem Partido), fossem os únicos pais da criança, está certo que ele se lembra, de vez em quando, de citar o nome do governo federal que é do PT, quase que murmurando.

A grande verdade é que, como é de seu costume nos carros do Programa “Luz Para Todos”, o qual está sendo conduzido pela empresa Dom Bosco,a anos pertencente ao conhecidíssimo Alex da Dom Bosco, o qual projeta amplamente esse nome das suas empresas e padrinho políticos, em pleno período eleitoral, acima do nome do governo federal, que entra com 2,8 milhões para a construção das casas, e mais 90 mil reais da Ceron, que também é autarquia federal, mas fica com a imagem ofuscada pelos holofotes sobre o governo estadual entra com apenas 400 mil, o que significa uma baba perto do montante de investimento.

Vamos aos números, só a senadora Fátima Cleide (PT) já atraiu sozinha para o município mais de 457 mil nos últimos 2 anos, através de esforços e viagens da executiva municipal nas pessoas do vereador Almir Barbosa (PT), da advogada Sônia Arrabal, Manoel Antônio Nobre (Balé).

E assim caminham os poderes em nosso estado, não que haja consonância, ou que eu defenda a partido A ou B, apenas chamo atenção para a forma depreciativa como são colocados de lado os devidos reconhecimentos do governo Lula, que mesmo com toda a dificuldade em manter sintonia com as cores partidárias, está sempre disponibilizando recursos expressivos para o benefício da maioria, mesmo tendo seu nome abafado em benefício de uma minoria politiqueira.


Dados extraídos da Controladoria Geral da União: (Basta pesquisar)
http://www.cgu.gov.br/convenios/index1.asp

É sempre assim, em tempos de eleição, ganha quem consegue esconder melhor a verdade por trás dos interesses próprios.

(VEJAM A MATÉRIA COMPLETA NO SITE GAZETA AMAZÔNICA).

Morre filho do governador do Distrito Federal.


Um dos filhos adotivos do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), morreu na manhã deste domingo (18) em um acidente de carro na DF-140, entre as cidades de São Sebastião (DF) e Unaí (MG), em frente ao condomínio Santa Mônica.

Marcelo Vicente Martins de Macenas, de 24 anos, que estudava para ser padre, capotou com o veículo. A polícia aguarda resultado da perícia para apontar as causas do acidente. Segundo Silvain Fonseca, diretor de fiscalização do Departamento de Trânsito do DF (Detran), "o motorista pode ter dormido ao volante enquanto dirigia, mas só a perícia pode apontar as causas do acidente".

O governador cancelou a agenda deste domingo e está em casa com a família. Ainda não há informações sobre o velório e o sepultamento.

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Saída de Marina reduz credibilidade ambiental do Brasil


A JUSTIÇA TARDA MAS NÃO FALHA!


Ainda fora do país para não exibir as marcas do último 3 Round em que seus advogados, pagos com dinheiro público, tombaram diante mais uma das suas causas perdidas a favor do deputado, o Sr. Alex Testoni provavelmente deve insistir mais uma vez, dessa vez ao Supremo, na petulante proposta de promover a Censura Prévia e a Lei da Mordaça à imprensa de Rondônia, em pleno século 21, demonstrando assim o enorme e amadorístico despreparo e falta de esclarecimento jurídico de sua equipe ante os princípios básicos do estado democrático de direito, conquistado a duras penas por cidadãos brasileiros, homens que não se acovardam de nada, que deram e dão as suas vidas para exorcisar de nossa política pessoas de caráter duvidosos que sempre insistiram em promover o monopólio da verdade através de manipulação de massas e ditaduras totalitaristas infelizmente investidas por força de mandatos eletivos.

Porém, o mesmo voto que elege um cidadão dessa estirpe à um mandato, é o voto que tem o direito de fiscalizar, cobrar, avaliar e criticar com rigor quando todas as palavras que foram ditas ao longo de uma campanha eleitoral sejam cumpridas e honradas pelo simples fato de terem sido pronunciadas.

Senão, ao nos conformarmos com as promessas descumpridas estaremos seria melhor que tivéssemos votado em branco ou nulo, pois a culpa seria única e exclusiva do eleito, que mesmo assim tem por obrigação assumida em seu juramento de posse o dever de zelar pelos interesses dos cidadãos rondonienses.

O povo, por sua vez, tem que estirpar a trava dos olhos de uma vez por todas, e entender que os políticos eleitos são na realidade apenas funcionários públicos, empregado do povo, escolhidos pelo povo, e pagos pelo dinheiro do povo, para trabalhar,gerenciar e prestar contas das demandas de capital que o estado arrecada, sem que essa obrigação seja distorçida ou mal interpretada por esses representantes.

É de doer o coração quando um cidadão rico e poderoso como o deputado Alex Testoni, que jamais vai conseguiu convencer ninguém que entrou na política por amor a Rondônia, a qual nunca foi colocada acima de seus interesses quando começou a vida sonegando impostos e endeusando o seu dinheiro, como ele mesmo declarou em gravações feitas em sua campanha, entra para a política e continua mantendo a postura de mega empresário a frente dos negócios, de nariz empinado que trata a todos, como serviçais, quando na realidade o empregado é o próprio que quer ser tratado como Rei.

Mas, assim como a democracia venceu a tirania, assim como a luz sempre vence as trevas, aos poucos o Brasil toma consciência que exemplos de autoritarismos reprováveis como esse, estão sendo extintos pela luz da ilustríssima Justiça Brasileira, que as vezes parece que vai cambalear, mas, levanta-se triunfante e pagina a Constituição Federal, com suas páginas banhadas com o sangue de heróis imortais, e as esfrega nas fuças de pessoas sem escrúpulos.

No mais, gostaria muito de pedir que as férias do deputado sejam as mais longas possíveis, e que se puder dê uma passadinha lá pela China, onde a censura e a mais sórdida expressão de repressão humana, política e social persistem em permanecer em pé, mesmo sabendo que os seus filhos mais preciosos já plantaram com suas vidas a semente da liberdade de consciência.

Ah sim, a tira colo leve também o senador Expedito Jr. que fez questão de tentar criar aquele projeto de lei nº 398/2007, mais uma idéia esdrúxula, absurda e retrógrada de querer antecipar uma condenação penal através de aparato policial, sem que a parte acusada se manifeste em ampla defesa de seus direitos.

Quem sabe lá vocês serão recebidos como mensageiros celestes.

Eu hein, nem aqui e nem na China !!!


quarta-feira, 14 de maio de 2008

MORAES: SOBRENOME DE MORAL


Cara, eu nem me toquei que o sobrenome do Roberto Kuppê era Moraes, fiquei muito lisjongeado por ter mais um primo etimológico, o que só vem confirmar a boa fama das famílias com sobrenome Moraes.

Um pouco confesso que foi por pura distração mental, pois deveria ter desconfiado pelo nome dado ao seu Instituto Matheus Moraes, em homenagem ao irmão já falecido.

O mais apreciável no caráter deste colega de profissão é que conforme testemunhos e a própria conduta perante a sociedade, o dinheiro não o influenciou a ponto de esquecer as suas origens e principalmente em realizar os sonhos de menino sofrido que tanto aprendeu com os exemplos da vida pobre que ficou no passado.
(CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA)
Na lotérica de Ouro Preto a história do jornalista de rondônia que ficou milionário é contada em um mural que serve de esperança para todos os rondonienses apostadores daquele município e que sonham com um futuro melhor, uma tosca homenagem ao filho desta terra que teve a coragem de revelar a sua cara após ter o prêmio máximo de uma loteria e que principalmente nunca abriu mão de se orgulhar por ter nascido aqui.

Mas, para os poucos que tem acesso a saber sobre a origem do sobrenome Moraes, que muito tem haver com a história do nosso país, relacionando com o imigrantes oriundos da europa dos século 19, vai aqui uma parte dessa história ao longo dos séculos:

Origem
A origem do sobrenome é controversa. Há estudos de genealogia e onomástica ligando sua origem à localidade de Morais (Trás-os-Montes, Portugal), enquanto outros o ligam à localidade de Morales, na Espanha. Para estes últimos, trata-se de um sobrenome que encontra sua origem nos visigodos, que por sua vez advêm dos povos godos.

Grafia
De acordo com a norma ortográfica vigente a grafia corre(c)ta é Morais, todavia no Brasil a forma antiga e Moraes é bastante freqüente. Em espanhol, utiliza-se a forma Morales, havendo dúvida quanto à origem comum do sobrenome nos dois idiomas.

Significado
Em ambos os casos, as hipóteses apontam para a designação da localidade de origem do portador do sobrenome. Por sua vez, a origem do nome da localidade proviria do nome da árvore amoreira.
HISTÓRICO: DESCENDENTES DA FAMÍLIA MORAES PROVENIENTES DE PORTUGAL E ESPANHA
Danny Bueno De Moraes.

terça-feira, 13 de maio de 2008

VEREADOR VIANA É INOCENTADO DE INFIDELIDADE PARTIDÁRIA



Quem anda soltando rojões é o vereador Sebastião Gomes Viana (PV), acusado pelo seu suplente, Wanderley Moitinho (Baianinho), de traíção da fidelidade partidária em Ouro Preto, mas que segundo o entendimento do Juiz Reginaldo Joca do Tribunal Regional Eleitoral, não houveram provas plausíveis para a condenação do acusado, o que impossibilitou a constatação de infidelidade partidária

Vejam o despacho do Juiz que extinguiu o processo sem julgamento do mérito:

_____________
TRE-RO: Corte Eleitoral julga processos de infidelidade partidária
[30/4/2008 - 22:41]

O Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO) vem, desde dezembro do ano passado, apreciando processos sobre infidelidade partidária.

Na sessão de terça-feira (29), mais cinco processos de Representação, tendo como objeto a infidelidade partidária, foram julgados.

Apresentando também Questão de Ordem, o juiz Reginaldo Joca, trouxe para apreciação os autos de Representação número 3414 – Casse 16, que tem como representado o vereador Sebastião Gomes Viana, do município de Ouro Preto do Oeste (RO). “
O pedido apresentado não possui plausibilidade jurídica, pois o representado desfiliou-se do Partido Verde (PV) em 04.10.2007, mas no mesmo dia filiou-se novamente a este Partido Político, sendo que inexistiu a efetiva transferência para outra legenda ou transmigração partidária”, argumentou o Juiz Joca. “Em que pese ter saído do partido, em seguida, se arrependeu, retornando ao partido em tempo hábil a evitar qualquer lesão ao princípio da fidelidade partidária
”, finalizou utilizando as palavras do representante do Ministério Público. Essa Questão de Ordem foi acolhida, por unanimidade, e o processo foi extinto sem julgamento do mérito.


Autor: Assessoria de Comunicação Social do TRE-RO
Fonte: Rondônia Jurídico

domingo, 11 de maio de 2008

VEREADOR É ENGOLIDO POR BUEIRO DA CÂMARA.

(CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIÁ-LA)

Quem passou esse final de semana com uma baita dor de cotovelo é o vereador Almir Barbosa (PT), de Ouro Preto do Oeste - RO, mas não se preocupem, não se trata de nenhuma desilusão amorosa do nobre edil, o estrago dolodroso não foi feito pelo cupido do amor na região peitoral, mas literalmente nos cotovelos, pois o vereador teve que se sustentar com os braços ao cair subitamente em um buraco de bueiro "estratégicamente" instalado bem em frente a Câmara Municipal na última quinta (08/05), mas como isso aconteceu?

Bem, vamos a história, segundo relato do próprio vereador: "Vinha eu tranquilamente, com o jornal a minha frente, desfrutando de minha leitura matinal em mais uma edição do jornal local Correio Central, e analisando a minha foto todo sorridente que estava na matéria do jornal, quando derrepente, VAAAPU !!!!"

"Num segundo estava no fundo do bueiro, a princípio, pensei que fosse alguma ação delituosa do ex-prefeito Irandir, mas, quando caiu a ficha e constatei que se tratava de mais um dos inúmeros buracos e bueiros que estão a céu aberto pelo município, comecei a xingar a mim mesmo, os meus colegas vereadores, o prefeito, os deputados e toda a classe política responsável pelo abandono do município".

"Não bastando o tamanho da minha desgraça, ainda me passar um cidadão e diz":
Tá vendo vereador, isso é pra vocês verem o que é o que o povo que anda a pé está passando..."


PRA NINGUÉM FALAR QUE NÓS INVENTAMOS A HISTÓRIA, TÁ AÍ A FOTO DO FAMIGERADO BUEIRO QUE ANDA ENGOLINDO ATÉ VEREADOR (AGORA JÁ TAMPADO).

CUIDADO PESSOAL, QUANDO ALGUÉM DESAPARECER UM SUA FAMÍLIA, ANTES DE COMUNICAR A POLÍCIA LEMBREM-SE DE PROCURAR PELOS BURACOS DE OURO PRETO.

quarta-feira, 7 de maio de 2008

AS VOLTAS QUE O MUNDO DÁ ...


Vejam vocês, contam alguns funcionários da Assembléia Legislativa, que preferem não se identificar, que tão logo se viu empossado, o deputado Maurinho fez questão de se dirigir até o quadro do ex-deputado e presidente daquela casa na última legislatura, Carlão de Oliveira, para despedaçar e sapatear em cima do quadro com a foto do "Carlão", que na época acabara de sair da prisão por envolvimento na "Operação Dominó", fato este que foi presenciado por diversos convidados e funcionários de carreira, que assistiram a tudo com um sentimento de reservas quanto ao que presenciavam.

Será que esses mesmo funcionários, diante de tão vergonhosas denúncias agora dispostas contra o deputado Maurinho, não estariam com o mesmo desejo de arrancar da parede o quadro digníssimo deputado e dar alguns passos de dança flamenca sobre a foto deste?

Ou quem sabe, o deputado em uma atitude de hombridade, retirasse ele mesmo o seu retrato diante da imprensa e repetisse com a mesma euforia os momentos de escárnio que dedicou ao seu ex-colega de parlamento.

Não que eu seja um defensor deste ou daquele deputado, a questão é que existe uma verdade inegável nos livros sagrados que ninguém pode ignorar, ou seja: "Tudo aquilo que homem semar, isso também ceifará..."

O Povo Reclama!!!


Na noite de ontem 06/05/08, a Ceron de Ouro Preto do Oeste com certeza deve ter enfrentado algum problema de ordem técnica ou até mesmo humana, pois por quatro vezes a energia elétrica foi interrompida de forma abrupta e sem qualquer notificação por parte da companhia.

Coisas como essas podem e devem ser esclarecidas à população que ficam atormentada com a possibilidade de ter algum utensílio doméstico danificado pela oscilação energética, em nosso escritório houve uma verdadeira ovação negativa em desfavor da companhia elétrica, pois por mais de três vezes tentamos prosseguir com as atividades e ficamos literalmente nas trevas por conta das quedas de luz.

É ponto pacífico que se alguém tem um equipamento queimado ou parcialmente prejudicado a Ceron terá que fazer a devida reparação sem maiores prejuízos para os seus clientes, porém o a insegurança e descrédito que essas ocasiões de apagões geram depõem contra a qualidade de serviço que está sendo oferecido, ainda mais se levarmos em conta que a tarifa da energia elétrica em nosso Estado de Rondônia é uma das maiores do país, perdendo apenas para o Estado do Mato Grosso, onde se paga 45% em impostos acrecidos dos valores absurdos que as companhias cobram dos usúários.

terça-feira, 6 de maio de 2008

ATO FALHO:

Todo o profissional que se preza sabe a hora de reconhecer os seus erros, por esse motivo fazemo-nos presentes através desta nota para nos redimir da forma como foi apresentada a crítica sobre o controle de zoonose no município de Ouro Preto, através da matéria "NOTA ZERO PARA A ZOONOSE DE OURO PRETO".

A pedido da secretária do meio ambiente, Sra. Ana Martinha, que mui respeitosamente solicitou uma reunião para esclarecer a sua participação dentro do processo administrativo do setor mencionado, entendemos que a justiça moral, aquela que sempre deve prevalecer entre os profissionais éticos, deve ser feita em relação aos verdadeiros responsáveis quanto ao atraso ocorrido na solicitação de recolhimento dos animais de minha propriedade localizados na Avenida Daniel Comboni.

O que deve ficar claro nesse caso é que em nenhum momento intentamos vincular a falha dos responsáveis por esse departamento, no caso o Dr. Mário Márcio, com a senhora secretária Ana Martinha, simplesmente expusemos o nosso repúdio quanto ao atraso e inoperância que demonstrou o controle de zoonose, em nem mesmo tentar justificar o porque do atraso ou da ausência em comparecer a nossa solicitação, a qual foi sim devidamente registrada junto a Vigilância Sanitária do município, fato que foi acompanhado pelo Sr. Joelmir Araújo, que também não se encontra no hall dos responsáveis quanto aos problemas de zoonose.

Mas, que assim como a secretária tentaram viabilizar, além de suas atribuições, o comparecimento dos responsáveis, porém restando infrutífera a solicitação, a esses profissionais responsáveis, que talvez até tenham boas justificativas para o não comparecimento, são até o presente momento os únicos a quem devo dirigir as minhas críticas, talves até duras demais, mas necessárias, bem como colocar o nosso canal de informação a disposição para que os mesmos se sintam a vontade para maiores esclarecimentos, porém, o que é fato é fato e contra fatos não há argumentos.

Houve sim e continua havendo uma grande falha em prestar pelo menos uma satisfação ao contribuinte quanto ao prazo em o mesmo poderá ser atendido e se não for atendido, quanto aos motivos por que esse atendimento não foi efetuado.

Ficam aqui as nossas considerações a todos os profissionais funcionários públicos e privados de nosso município, que nos prestigiam através de seus acessos e que sempre terão a nossa mais completa compreensão quantos as suas dificuldades em executar o trabalho a que foram designados, pois como cidadãos todos nós temos o dever de cobrar de nossos mandatários que a coletividade jamais seja ignorada em suas necessidades mais primárias, ou seja, a saúde, a educação, a segurança e o respeito.

Estrelando: Lulinha, o Bio-Man.

(CLIQUE E AMPLIE A FOTO)
Será que o presidente Lula anda em veículo a àlcool ou óleo diesel?
Creio que não, algum gênio de seu governo com a estrela vermelha na testa, tipo o Silvio Pereira, deve já ter inventado um novo meio de locomoção para o chefe maior de nosso país, sendo esse movido a bio-combustível, pois é um absurdo que só presidente acredita, que os aumentos dos preços dos combustíveis nas refinarias.

Segundo Lula, para dar respaldo ao que ele garantiu que não ia acontecer, os consumidores poderão denunciar os postos que repassarem os aumentos na gasolina. Ainda de acordo com o presidente, o consumidor não vai sentir os reflexos da elevação dos preços.

É aquele tal negócio, se fosse na época do FHC seria um massacre em nome dos direitos das classes inferiores, como é o Lula ninguém acredita que as grandes empresas do setor estão levando vultuosas vantagens econômicas, pelo simples fato do titular do do Palácio do Planalto ser um ex-metalúrgico, pois na cabeça do na cabeça das massas vive o velho sofisma: "Quem nasce João, não morre Jhonny não".
Vai ver que tudo não passa de uma jogada pra acelerar a aceitação do bio-diesel na ecônomia mundial, será? Acho que não, ô raça de sem coração.

domingo, 4 de maio de 2008

"NOTA ZERO" PARA A ZOONOSE DE OURO PRETO.


É impressionante a apatia e o descaso dos funcionários e da direção do Controle de Zoonose da prefeitura muncipal de Ouro Preto do Oeste, pois desde quarta feira (30/04), que soliciatamos o recolhimento de dois cachorros à Vigilância Sanitária através do sr. Joelmir fomos atendidos de pronto, porém, mesmo após termos religado a solicitado com urgência por uma segunda vez, à própria Secretária de Meio Ambiente, Ana Martinha, que seria uma pessoa que pensávamos que pudesse intervir junto aquele departamento, nenhuma providência foi tomada até esse exato momento ( Domingo,04 de Maio de 2008 - 16:00), e olha que já se passaram 96 horas.

Quer dizer, se fosse o caso de um perigo de morte por ataque de animal feroz ou raivoso, estariam até hoje sem nem sequer um socorro adequado, até mesmo se fosse um atendimento em algum setor afastado do centro urbano, seria injustificável que alguma desculpa de deslocamento fosse apresentada, pois a nossa residência fica justamente a menos de 200 metros da prefeitura muncipal, em plena Av. Daniel Comboni, bem no coração da cidade.

Segundo informações, quem dirige o departamento de zoonose atualmente é o Dr. Mário Márcio, que foi sim devidamente informado pelo setor de Vigilância Sanitária, pois no momento da solicitação estávamos ao lado do funcionário daquele setor, e que ao que parece dá muito pouco valor aos contribuintes que mesmo em chamadas desesperadoras tem a sua soliciatação não atendida, fica aqui o nosso repúdio por esse descaso com função a esses "profissionais" foram incumbidos e a nossa avaliação pessoal pelo serviço que tem sido demonstrado: "NOTA ZERO"

PUBLICIDADE

ESTOU EM PAZ, E VOCÊ ?

Um Diploma ou um Sacerdócio?

Que respostas podemos dar à indagação sobre os motivos de se exigir que o profissional de Jornalismo seja formado por uma faculdade?

Digamos, desde logo, que a faculdade não vai "fazer" um jornalista. Ela não lhe dá técnica se não houver aptidão, que denominamos de vocação.

A questão é mais séria e mais conseqüente. A faculdade, além das técnicas de trabalho, permite ao aluno a experiência de uma reflexão teórica e, principalmente, ética.

Não achamos absurdo que um médico deva fazer uma faculdade. É que vamos a ele entregar o nosso corpo, se necessário, para que ele corte, interfira dentro de seu funcionamento, etc.

Contudo, por vezes discutimos se existe necessidade de faculdade para a formação do jornalista, e nos esquecemos que ele faz uma intervenção muito mais radical sobre a comunidade, porque ele interfere, com seus artigos, suas informações e suas opiniões, diretamente dentro de nosso cérebro.

Acho que, pelo aspecto de cotidianidade que assumiu o Jornalismo, a maioria das pessoas esquece que o Jornalismo não é uma prática natural.

O Jornalismo é uma prática cultural, que não reflete a realidade, mas cria realidades, as chamadas representações sociais que interferem diretamente na formulação de nossas imagens sobre a realidade, em nossos valores, em nossos costumes e nossos hábitos, em nossa maneira de ver o mundo e de nos relacionar com os demais.

A função do Jornalismo, assim, é, socialmente, uma função extremamente importante e, dada a sua cotidianidade, até mais importante que a da medicina, pois, se não estamos doentes, em geral não temos necessidade de um médico, mas nossa necessidade de Jornalismo é constante, faz parte de nossas ações mais simples e, ao mesmo tempo mais decisivas, precisamos conhecer o que pensam e fazem nossos governantes, para podermos decidir sobre as atividades de nossa empresa; ou devemos buscar no Jornalismo a informação a respeito do comportamento do tempo, nas próximas horas, para decidirmos como sair de casa, quando plantar, ou se manter determinada programação festiva.

Buscamos o Jornalismo para consultar sobre uma sessão de cinema, sobre farmácias abertas em um feriadão, mas também para conhecermos a opinião de determinadas lideranças públicas a respeito de determinado tema, etc.

Tudo isso envolve a tecnologia e a técnica, o nível das aptidões, capacidades e domínio de rotinas de produção de um resultado final, que é a notícia.

Mas há coisas mais importantes: um bom jornalista precisa ter uma ampla visão de mundo, um conjunto imenso de informações, uma determinada sensibilidade para os acontecimentos e, sobretudo, o sentimento de responsabilidade diante da tarefa que realiza, diretamente dirigida aos outros, mais do que a si mesmo.

Quando discuto com meus colegas a respeito da responsabilidade que eu, como profissional tenho, com minha formação, resumo tudo dizendo: não quero depender de um colega de profissão, "transformado" em "jornalista profissional", que eventualmente eu não tenha preparado corretamente para a sua função.

A faculdade nos ajuda, justamente, a capacitar o profissional quanto às conseqüências de suas ações.

Mais que isso, dá ao jornalista, a responsabilidade de sua profissionalização, o que o leva a melhor compreender o sentido da tarefa social que realiza e, por isso mesmo, desenvolver não apenas um espírito de corpo, traduzido na associação, genericamente falando, e na sindicalização, mais especificamente, mas um sentimento de co-participação social, tarefa política (não partidária) das mais significativas.

Faça-se uma pergunta aos juízes do STF a quem compete agora julgar a questão, mais uma vez, questão que não deveria nem mais estar em discussão: eles gostariam, de ser mal informados?

Eles gostariam de não ter acesso a um conjunto de informações que, muitas vezes, são por eles buscadas até mesmo para bem decidirem sobre uma causa que lhes é apresentada através dos autos de um processo?

E eles gostariam de consultar uma fonte, sempre desconfiando dela?

Porque a responsabilidade do jornalista reside neste tensionamento que caracteriza o Jornalismo contemporâneo de nossa sociedade capitalista: transformada em objeto de consumo, traduzido enquanto um produto que é vendido, comercializado e industrializado, a notícia está muito mais dependente da responsabilidade do profissional da informação, que é o jornalista, do que da própria empresa jornalística que tem, nela, a necessidade do lucro.

Assim sendo, é da consciência aprofundada e conscientizada do jornalista quanto a seu trabalho, que depende a boa informação.

E tal posicionamento só se adquire nos bancos escolares, no debate aberto, no confronto de idéias, no debate sério e conseqüente que se desenvolve na faculdade.

Eis, em rápidos traços, alguns dos motivos pelos quais é fundamental que se continue a exigir a formação acadêmica para o jornalista profissional.

A academia não vai fazer um jornalista, mas vai, certamente, diminuir significativamente, a existência de maus profissionais que transformam a informação, traduzida na notícia, em simples mercadoria.

Danny Bueno
Ocorreu um erro neste gadget

______________ ÚLTIMOS VÍDEOS :

Loading...

_______________Arquivo vivo: